03:05 21 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Tanque norueguês Leopard 2 A4 NO

    Noruega cita 'ameaça russa' e investe pesado em defesa

    © flickr.com / Metziker
    Defesa
    URL curta
    0 542

    A Noruega pretende aumentar seu orçamento militar em até meio bilhão de dólares para melhorar sua capacidade de defesa na fronteira norte citando uma suposta "ameaça russa". Enquanto isso, o país aumenta a exportação de armas para os Estados Unidos em US$ 10 milhões.

    O governo norueguês anunciou que aumentará seus gastos militares em até meio bilhão de dólares para melhorar sua capacidade de defesa na fronteira norte por causa do que os oficiais do país veem como uma "ameaça russa."

    O ministro da Defesa do país, Ine Eriksen Soreide, afirmou que a Noruega investiria cerca de US$ 577 milhões na construção da primeira bateria antiaérea norueguesa e na modernização de seu esquadrão de tanques Leopard 2, fabricados na Alemanha, além de investimento em outros projetos do setor.

    De acordo com a imprensa local, os especialistas em defesa da Noruega vêm pedindo "mais soldados e maior capacidade perto da fronteira com a Rússia", temendo que seu país seja "um vizinho pequeno de uma superpotência com ambições globais."

    Ao mesmo tempo, a Noruega vem aumentando suas exportações de armas — que, aparentemente, são usadas em zonas de conflito ao redor do globo.

    De acordo com números recentes divulgados pela Statistics Norway (SBB), quase 80% das exportações de armas militares em 2014 aconteceram em negócios com países da OTAN, totalizando US$ 185 milhões. Os Estados Unidos compraram 45% dessas armas. Em 2013, assim como em 2014, os três principais compradores da Noruega foram EUA, Polônia e Suécia. No ano passado, o país aumentou suas vendas de bombas, granadas, munição e peças.

    Uma pesquisa do grupo Gallup, baseado nos Estados Unidos, apontou que no mundo inteiro são os habitantes da Noruega que mais desaprovam a liderança russa. O resultado aponta que 89% dos noruegueses são contra Moscou. Logo atrás vêm os habitantes de Holanda (86%), Finlândia (86%), Suíça (83%) e Suécia (82%).

    Mais:

    Queda do petróleo faz Noruega cortar investimentos
    Noruega teme consequências da rivalidade entre EI e Al-Qaeda
    Tags:
    ameaça militar, investimentos, Defesa, Noruega, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik