14:59 20 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Cultura
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Mercedes Barcha, viúva do ganhador do Prêmio Nobel de Literatura colombiano Gabriel García Márquez (1927-2014), faleceu no sábado (15) na Cidade do México, confirmou a Fundação Gabo.

    "A Fundação Gabo, seu diretor-geral, Jaime Abello Banfi, e seu Conselho Deliberativo lamentam profundamente a morte e acompanham neste momento de grande tristeza a família e parentes de Mercedes Raquel Barcha Pardo, viúva de seu fundador, o Prêmio Nobel de Literatura da Colômbia Gabriel García Márquez", disse a fundação em nota.

    A morte de Mercedes Barcha, de 87 anos, teria ocorrido na manhã deste sábado (15), aparentemente devido a problemas respiratórios de que sofria há algum tempo, disse um de seus filhos, o cineasta Rodrigo García, ao jornal colombiano El Universal.

    Barcha e García Márquez se conheceram em 1941, quando eram crianças, e permaneceram casados ​​por 56 anos, de 1958 a 17 de abril de 2014, quando o escritor faleceu aos 87 anos também na Cidade do México.

    Segundo o próprio García Márquez, Mercedes Barcha foi o grande amor da sua vida e o seu apoio na escrita de "Cem Anos de Solidão", obra publicada em 1967 e que foi fundamental para o Nobel que venceu em 1982.

    "Quando o dinheiro acabou, ela não me disse nada. Mercedes conseguiu, não sei como, que o açougueiro vendesse fiado a carne, o padeiro, o pão, e que o dono do apartamento esperasse nove meses para receber o aluguel. Você já sabe quantas loucuras ela me aturou", disse García Márquez a Plinio Apuleyo Mendoza, também jornalista e escritor colombiano, em uma palestra incluída no livro "Cheiro de Goiaba", de 1982.

    García Márquez, popularmente conhecido como "Gabo", dedicou a Barcha o romance "O amor nos tempos do cólera", publicado em 1985. "Para Mercedes, claro", escreveu na dedicatória. 

    Em nota, a Fundação Gabo afirmou que "Mercedes Barcha descansa em paz depois de uma vida plena" e enfatizou que "sua personalidade era única, uma mistura única de inteligência absoluta, força de caráter, pragmatismo, curiosidade, senso de humor e sigilo".

    Mais:

    Ganhador do Nobel diz que COVID-19 fez os EUA parecerem 'um país do 3º mundo'
    Coronavírus: prêmio Nobel de Economia recomenda novo Plano Marshall
    Possível teste nuclear dos EUA trará 'nova Guerra Fria', diz grupo ganhador do Nobel da Paz
    Ganhador de Nobel de Medicina explica maneira certa de respirar em meio à COVID-19
    Tags:
    Prêmio Nobel, Gabriel García Márquez, literatura
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar