04:55 07 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Cultura
    URL curta
    150
    Nos siga no

    Uma equipe de arqueólogos descobriu misteriosos objetos de pedra com mais de 4.000 anos de idade. Encontrados na ilha escocesa de Mainland, estes artefatos se assemelham a figuras humanas: com corpos largos, pescoços e cabeças distintas.

    Todas as pedras, de meio metro de altura, estavam no interior de uma estrutura funerária que também incluía três vasos funerários, entre outras peças arqueológicas, informa o portal científico Live Science. Por agora, não está claro para que eram utilizadas mas se supõe que tivessem bastante importância, de acordo com o comunicado publicado pelo Centro de Investigação de Arqueologia de Orkney.

    Alguns artefatos se assemelham ao corpo humano enquanto outros são lisos e poderiam ter sido utilizados como pesos. No passado, estas pedras lisas serviriam, com cordas amarradas, para ajudar a sustentar o telhado de uma casa, opinam os investigadores.

    "É muito raro encontrar reproduções pré-históricas de humanos nas ilhas Orkney [a ilha de Mainland é a maior deste arquipélago escocês] e, quando se descobrem, geralmente estão separadas ou em grupos mais pequenos. Sendo estatuetas, descobrir nove destes artefatos dentro de uma estrutura é muito emocionante", comentou Colin Richards, do Instituto Arqueológico da Universidade da Escócia e Ilhas.

    As ilhas Orkney ou Órcadas são um arquipélago localizado no Mar do Norte, cerca de 16 km ao largo do norte da Escócia.

    Pedras pré-históricas de formas invulgares desenterradas em Orkney

    Esta não foi a única surpresa que os arqueólogos escoceses tiveram. Em uma vala perto da estrutura funerária de pedra, os investigadores encontraram marcas largas e entrelaçadas, possivelmente deixadas por arados pré-históricos. Esta descoberta mostra que há 4.000 anos as pessoas já eram capazes de cultivar a terra.

    Mais:

    Arqueólogo amador encontra espada de 3.000 anos intacta (FOTO)
    Seria esfinge real? Arqueólogos egípcios teriam encontrado provas de 'animal estranhíssimo'
    Arqueólogos ativam 'bomba de mau cheiro' após quebrar ovos de 1.700 anos (FOTO)
    Tags:
    arqueólogos, Escócia, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar