21:57 18 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Ânfora com imagem de um grego tocando harpa

    Rússia descobre fragmentos de harpa grega possivelmente mais antiga do mundo (FOTO)

    CC BY-SA 2.0 / Dave & Margie Hill / Kleerup / Getty Villa - Collection
    Cultura
    URL curta
    0 61

    Pesquisadores encontraram na península de Taman, no sudoeste da Rússia, fragmentos de uma harpa grega que poderia ser a mais antiga do mundo, e outro instrumento de cordas chamado de kithara, declarou o Instituto de Arqueologia da Academia de Ciência russo.

    O chefe da expedição arqueológica, Roman Mimojod, disse que "a harpa de Taman é uma das mais antigas e melhor preservadas da Grécia Antiga", junto com as anteriormente encontradas na necrópole de Pireu (Atenas) e Taranto (sul da Itália).

    ​Harpa e lira grega antiga foram encontradas em Taman por arqueólogos #kuban

    A harpa foi encontrada perto de Volna — área que abrigava uma cidade helenística do Reino do Bósforo entre o final do século VI e início do século IV.

    Em outra suposta tumba militar do século V, ao lado de uma espada e de restos de um cavalo, os arqueólogos encontraram fragmentos de uma palheta de ossos e um kithara — instrumento de cordas semelhante à lira, mas com uma caixa maior que se tocava na Grécia Antiga.

    "Eles são os primeiros fragmentos de um [instrumento] kithara, de que temos provas", afirmou Mimojod.

    A julgar pelo número e localização dos buracos da escavação, o instrumento tinha sete cordas.

    Mais:

    Cemitério aborígene mais antigo do que pirâmides egípcias foi descoberto na Austrália
    O mais antigo navio militar do mundo inicia manobras no mar Negro (FOTOS)
    DNA humano mais antigo da África poderia mudar livros de história (FOTO)
    Investigadores argentinos descobrem o mais antigo réptil marinho da Antártida (FOTOS)
    Mais segredos sobre construção de pirâmides no Antigo Egito?
    Tags:
    tumba, arqueólogos, achado, instrumento, fragmentos, Grécia, música, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik