09:15 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Cultura
    URL curta
    211
    Nos siga no

    Teve início nesta segunda-feira e segue até a próxima sexta, na Bahia, um grande evento internacional sobre preservação do patrimônio arquitetônico e urbanístico, tema cada vez mais sensível no Brasil, em meio aos cortes efetuados pelo poder público nessa área.

    O evento em questão, intitulado ArquiMemória 5, é um preparatório para para o 27º Congresso Mundial de Arquitetos, o maior evento da arquitetura global, a ser realizado no Rio de Janeiro em 2020. Ele reúne especialistas de mais de 20 países, entre pesquisadores, gestores e outros profissionais da área, e coincide com a celebração de importantes instituições do patrimônio cultural, como o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que completou 80 anos em 2017. 

    Responsável pela preservação do acervo patrimonial material e imaterial do país, o Iphan, segundo o especialista em Gestão Pública Danilo Curado, que trabalha na instituição, encontra-se ameaçado no atual governo, que, para equilibrar as contas da União em meio à crise econômica, decidiu cortar recursos para diversas áreas, incluindo a da preservação do patrimônio nacional. Em audiência na Câmara dos Deputados no início deste mês, a presidente da autarquia, Kátia Santos Bogéa, afirmou que, devido à falta de investimentos, o Iphan corre o sério risco de fechar as portas. 

    Apesar das dificuldades históricas, em diferentes esferas, para gerir o vasto patrimônio brasileiro, seja pelos recursos insuficientes, pela ação depredadora de vândalos ou por outros motivos, a situação, segundo profissionais da área, está ficando ainda mais complicada. Iniciado em 2013, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas, por exemplo, que atende a 20 estados da federação, previa, em 2017, orçamento de R$ 250 milhões, mas sofreu contingenciamento de 61%, gerando ainda mais problemas para o setor. 

    "É necessário que nos garantam os recursos orçamentários suficientes para que possamos responder nossas missões legais, que a instituição assumiu ao longo desses 80 anos", afirmou citado Andrey Rosenthal Schlee, diretor de Patrimônio Material e Fiscalização do Iphan, citado pela Agência Câmara Notícias

    Mais:

    Patrimônio de US$ 23 trilhões, Amazônia está abandonada, diz comandante do Exército
    Rússia evidencia destruição de patrimônio histórico milenar de Palmira pelo Daesh (VÍDEO)
    Museu chinês solicita devolução de patrimônio histórico exposto em universidade dos EUA
    Conjunto da Pampulha, de Oscar Niemeyer, recebe o status de Patrimônio Mundial da Unesco
    Tags:
    arquitetura, PAC, patrimônio público, patrimônio histórico, patrimônio cultural, Iphan, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar