03:49 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Cultura
    URL curta
    0 72
    Nos siga no

    Uma equipa de dedicados pesquisadores suíços conseguiu desmistificar um equívoco comum que pesada amadura usada pelos cavaleiros medievais não lhes permitia serem ágeis.

    A noção que os cavaleiros não podiam se mover e manobrar com facilidade durante a batalha, enquanto estavam carregando sua amadura, é um equívoco muito popular que o grupo de analistas suíços, encabeçado por Daniel Jaquet da Universidade de Genebra, pretende desmistificar no artigo publicado na revista Historical Methods: A Journal of Quantitative and Interdisciplinary History.

    Vários anos atrás, os investigadores tinham publicado um vídeo que pormenorizou algumas das suas descobertas.

    Desta vez Jaquet e seus colegas queriam recrear o regime de treinamento do cavaleiro francês Jean le Maingre, conhecido também como Boucicaut, De acordo com os registros históricos, este poderoso guerreiro, que conseguiu obter um número impressionante de vitórias, após o que foi capturado pelas forças da Inglaterra durante a Batalha de Azincourt em 1415, era conhecido por sua capacidade de realizar vários feitos durante o treinamento carregando armadura pesada, tais como saltar para o cavalo, correr e subir uma escada usando só os seus braços. 

    E enquanto é evidente que o movimento em tais condições gasta uma quantidade considerável de energia, é igualmente evidente que os cavaleiros medievais não agiam de forma lenta e não eram desajeitados.

    Mais:

    Gemas em meteoritos revelam história da água na Terra
    A história se repete? Mais uma turista desaparece em misterioso monte russo
    Memória eterna: Rússia se veste de luto no dia mais triste da sua História
    Tags:
    história, cavaleiros, arqueologia, Suiça
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar