02:27 20 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Cultura
    URL curta
    031
    Nos siga no

    O documentário brasileiro “Cinema Novo”, de Eryk Rocha, de 38 anos, filho do cineasta Glauber Rocha ganhou, no fim de semana, o prêmio de melhor documentário do “Olho de Ouro” do Festival de Cannes.

    O filme-manifesto fala sobre um movimento cinematográfico, que nasceu no Brasil e foi um dos mais importantes da América Latina, o qual revolucionou as criações artísticas nos anos 1960 e 1970.

    Dezessete documentários de sete países concorreram ao prêmio no festival. Desde 2008, quando o filme Linha de Passe, de Walter Salles foi aplaudido por 9 minutos no Festival de Cannes, e ganhou o prêmio de melhor atriz pela atuação de Sandra Corveloni, que um filme brasileiro falado em português não concorria a um prêmio no evento.

    Cinema Novo é o sétimo filme de Eryk Rocha, que em sua trajetória tem focado seus trabalhos mais em documentários.

    Outros dois filmes brasileiros concorreram este ano ao Festival de Cannes, mas não foram premiados: "A Moça que Dançou com o Diabo", de João Paulo Miranda Maria, e o longa "Aquarius", de Kleber Mendonça Filho.

    Tags:
    Brasil, França, Cinema, prêmio, festival
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar