10:04 16 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Cantor MC Bin Laden

    MC Bin Laden vai cantar em NY e empresário nega impedimento para falar com a imprensa

    Divulgação
    Cultura
    URL curta
    196506

    Após ser acusado por um jornal do Rio de Janeiro de proibir que o cantor paulista de funk, MC Bin Laden fale com a imprensa, mesmo que seja uma entrevista rápida por telefone, pois o cantor está com a agenda lotada e não deve ser incomodado, o empresário do artista, Emerson Martins disse que prefere chamar o caso de mal entendido.

    Em entrevista exclusiva para a Sputnik, Emerson Martins, garantiu que de forma alguma MC Bin Laden está impedido de conversar com a imprensa, o que aconteceu foi que a jornalista entrou em contato com ele querendo falar diretamente com o  cantor sem passar pelos trâmites de praxe da assessoria, que pede o envio de e-mail com detalhes sobre a reportagem que será feita.

    “Uma repórter de um jornal do Rio de Janeiro me ligou dizendo: eu quero o telefone do Bin Laden. Eu disse, aqui é uma empresa, eu posso te passar o e-mail de contato. Perguntei sobre o que se tratava, ela disse que era sobre uma matéria, que ia ser muito boa para divulgá-lo. Eu falei, você quer me ajudar a divulgar mais um pouco o Bin Laden, vamos divulgar, mas você tem que pegar o meu e-mail, passar os detalhes da pauta e a assessoria vai entrar em contato com você. Eu não entendi porque que ela interpretou mal e fez essa reportagem falando isso, mas eu a perdoo,” explicou.

    MC Bin Laden, é o cantor do famoso hit do último verão “Tá Tranquilo, Tá favorável”, que ficou conhecida internacionalmente, depois que o jogador de futebol Neymar cantou e dançou a canção ao fazer um gol aos 45 minutos do segundo tempo e fechar uma goleada do Barcelona por 6 a 1 sobre o Celta de Vigo, em fevereiro deste ano.

    Emerson aproveitou para contar para a Sputnik Brasil sobre a participação do MC Bin Laden na programação da 19ª edição do festival Warm Up 2016, evento que será realizado no dia 23 de julho, pelo Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA PS1), nos Estados Unidos.

     

    “Eu estou muito contente em saber que nosso artista  é o único brasileiro que vai participar desse grande evento,  só soma mais alegria,” contou o empresário.

    Sobre a possibilidade do MC sofrer algum tipo de preconceito por ter o nome do terrorista responsável pelos ataques do 11 de setembro de 2001, matando quase 3 mil pessoas, Emerson Martins não acredita que o apelido de Bin Laden, que na verdade se chama Jefferson Cristian dos Santos de Lima, de 22 anos, possa causar algum tipo de violência, até porque vários contratantes dos EUA já se mostraram interessados pelo trabalho do artista, além dele já ser conhecido na cidade, após ter se apresentado no Brasil, no festival Lollapalooza com o renomado DJ e produtor musical americano, Diplo. 

    O empresário acredita, que se houvesse alguma recusa por causa do nome, MC Bin Laden não estaria conseguindo fechar, por exemplo, shows pela Europa, além do interesse de contratantes também do Japão.

    “Muitas pessoas já ligaram para contratá-lo para shows em Nova York. A situação é meio cômica, mas todo mundo que procura vê do que se trata e porque colocamos esse nome, que seria mais uma referência mais ao jeito bizarro do funkeiro, e em absoluto para exaltar ou dizer que é fã daquela pessoa. Quem o segue e conhece a vida dele, sabe que ele é da igreja, e agora também não dá mais para mudar o nome, porque tem gente que critica. Eu tenho medo sim, a gente tem um certo receio, mas o convite para o festival não é para pensar em alguma maldade contra a gente. Eu acho que estão nos levando, porque ele se tornou mesmo um sucesso.”

    A 19ª edição do festival Warm Up 2016, no MoMa, em NY, vai reunir o melhor de músicos, DJs e sons experimentais locais e internacionais de diferentes gêneros, representantes de mais de 10 países. 

    Tags:
    música, show, cantor, Nova York, Brasil, São Paulo, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik