10:35 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2113
    Nos siga no

    Em comunicado oficial, a empresa afirmou que uma mudança na configuração de roteadores comprometeu o sistema.

    Nesta terça-feira (5), o Facebook comunicou que uma falha de configuração teria deixado a rede social fora do ar por aproximadamente seis horas.

    "Nossa equipe de engenharia identificou que mudanças na configuração de roteadores que coordenam o tráfego de informações entre nossos centros de tratamento de dados comprometeu o fluxo e deixou o sistema fora do ar", comunicou a empresa.

    A empresa também afirmou que a falha do Facebook, Instagram e WhatsApp não causou vazamento de dados dos usuários.

    "Não temos evidências de que os dados dos usuários tenham sido comprometidos em decorrência da falha", afirmou.

    Em meio a relatos de falhas de conexão por parte de internautas do Facebook, do Instagram, do WhatsApp e do Tik Tok, suspeita-se que dados de cerca de 1,5 bilhão de usuários desses aplicativos poderiam estar sendo comercializados no mercado de hackers.

    De acordo com o Privacy Affairs, os dados obtidos parecem ser originais e foram conseguidos por via de "raspagem" do espaço on-line. Caso estes dados sejam acessados na totalidade, eles podem vir a ser utilizados para crimes cibernéticos.

    As redes sociais apresentaram instabilidade no início da tarde de segunda-feira (4), ficando inoperantes.

    Usuários das plataformas Twitter, LinkedIn, Gmail, Tinder e Telegram também reportaram problemas técnicos.

    Os mercados reagiram rapidamente às falhas sentidas nos gigantes de aplicativos. O valor do Facebook caiu em 5,29%, a Apple em 2,78%, e o Twitter sentiu o maior corte, com quedas de 6,62% em seu preço de mercado. Do mesmo jeito, a bolsa de valores NASDAQ também sofreu uma queda de 2,3%. Outros gigantes como a Amazon e a NVIDI também caíram no valor de mercado em 2,85% e 5,04%, respectivamente.

    Posteriormente, também foram registradas falhas nos aplicativos Snapchat, Zoom, Netflix, YouTube e até no Bank of America, que é o segundo maior banco dos EUA.

    Mais:

    Eduardo Bolsonaro recorre de decisão do Facebook, que suspendeu o perfil do deputado por 30 dias
    Google, Facebook e Twitter articulam nos bastidores para investigação da CPI não acentuar, diz mídia
    Facebook acusa hackers iranianos de espionarem militares dos EUA e desativa 200 perfis
    Tags:
    Facebook, Instagram, WhatsApp, erro, falha, dados, dados pessoais
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar