01:04 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 61
    Nos siga no

    Pesquisadores descobriram durante escavações no sítio arqueológico de Yangshao – um dos locais mais importantes do período neolítico situado na província chinesa de Henan – vestígios de álcool e fragmentos de seda que datam de há mais de 5.000 anos.

    Em colaboração com várias instituições chinesas e do exterior, incluindo a Universidade de Stanford e o Museu Nacional da Seda da China, arqueólogos detectaram resíduos de proteínas da seda em amostras de solo que continham ossos humanos e encontraram vestígios de bebidas alcoólicas feitas de grãos fermentados em uma garrafa de fundo afiado que remonta aos períodos médio e final da cultura Yangshao, revela agência Xinhua.

    Li Shiwei, especialista responsável pelo local das escavações, disse que a descoberta de álcool antigo fornece evidências diretas da fabricação e consumo de álcool à base de grãos na área central de distribuição da cultura Yangshao.

    De acordo com Liu Haiwang, chefe do Instituto Provincial de Patrimônio Cultural e Arqueologia de Henan, uma série de resíduos de seda encontrados nos últimos anos sugerem que os antepassados que habitavam no curso médio do rio Amarelo criavam bichos-da-seda e produziam este tecido há mais de 5.000 anos.

    Além disso, foram achados pela primeira vez vários artefatos de jade, incluindo um machado de jade – um símbolo de poder militar.

    Mais:

    Ferramentas de pedra de 1 milhão de anos são encontradas na Espanha (FOTOS)
    Geoglifo em forma de touro do início da Idade do Bronze é encontrado na Sibéria (FOTOS)
    Monumento militar da Idade do Bronze é descoberto perto de base de caças F-35 na Noruega
    Tags:
    civilizações antigas, arqueologia, artefatos, China, sítio arqueológico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar