01:20 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 50
    Nos siga no

    O Telescópio Espacial Hubble registrou a imagem de uma galáxia interessante a aproximadamente 130 milhões de anos-luz de distância da Terra.

    O corpo celeste é a NGC 5728, uma galáxia espiral parecida com a Via Láctea, porém dotada de um núcleo particularmente ativo, como mostra a imagem do Hubble.

    De acordo com a NASA, a galáxia NGC 5728 faz parte de uma classe de galáxias com uma emissão extremamente energética alimentada por seus núcleos ativos, que são conhecidos como núcleos galácticos ativos (AGN, na sigla em inglês).

    Imagem da galáxia espiral NGC 5728, localizada a aproximadamente 130 milhões de anos-luz de distância da Terra
    © Foto / ESA/Hubble, A. Riess et al., J. Greene
    Imagem da galáxia espiral NGC 5728, localizada a aproximadamente 130 milhões de anos-luz de distância da Terra

    Como mostra a imagem, a NGC 5728 é claramente observável e em comprimentos de onda ópticos e infravermelhos ela parece normal, contudo, seu centro está emitindo grandes quantidade de luz em partes do espectro eletromagnético.

    ​Nossa mais nova Foto da Semana, da elegante, brilhante, galáxia espiral barrada NGC 5728, também está disponível em formato de vídeo. Curtam!

    Além disso, a NASA confirma que o núcleo ativo da NGC 5728, na realidade, emite mais luz do que o telescópio Hubble pode ver, ou seja, a galáxia emite mais luz em outros comprimentos de onda.

    Tornando as coisas mais complicadas, o AGN no núcleo da NGC 5728 pode estar emitindo luz visível e infravermelha, contudo ela pode ser bloqueada pela poeira ao redor do núcleo da galáxia.

    Mais:

    Telescópio Hubble capta FOTO de 'briga entre irmãos galácticos' a 763 milhões de anos-luz
    Hubble mostra IMAGEM brilhante de 'fornalha' espacial a 68 milhões de anos-luz da Terra
    'Berçário de estrelas' é registrado pelo telescópio Hubble na constelação de Gêmeos (FOTO)
    Tags:
    NASA, hubble, galáxia, galáxias, Terra, Universo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar