10:55 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    394
    Nos siga no

    De acordo com um novo estudo realizado por astrônomos chineses, até cerca de um milhão de asteroides poderia estar se dirigindo para a Terra no próximo século.

    Embora o risco de colisão seja baixo e a maioria dos asteroides tenha menos de 100 metros de diâmetro - o que é pequeno, quando comparado com o corpo rochoso responsável pela extinção dos dinossauros - cada um contém mais energia cinética do que uma bomba atômica, e ainda se sabe pouco sobre eles, informa a ABS-CBN News.

    O fato de serem pequenos, mas numerosos, fez com que estes perigosos asteroides perigosos de curto prazo (SHA, na sigla em inglês) fossem extremamente difíceis de rastrear, de acordo com o professor Gan Qingbo do Centro de Observação e Aplicação de Dados de Detritos Espaciais, da Administração Espacial Nacional da China.

    Até hoje, os astrônomos apenas se concentrariam em asteroides de maior porte com potencial para atingir a Terra. Asteroides com diâmetros de dezenas de metros não eram considerados ameaça séria, mas os negligenciar poderia sair caro, segundo os pesquisadores chineses.

    Por exemplo, em 2013, um asteroide se explodiu sobre a cidade russa de Chelyabinsk. O corpo celeste tinha apenas 19 metros de largura, mas gerou uma explosão cerca de 30 vezes mais poderosa do que a explosão nuclear de Hiroshima, no Japão.

    "O incidente de Chelyabinsk provou que um asteróide de dez metros de escala pode causar alguma destruição", disse Gan e sua equipe, citados pela mídia.

    Os cientistas analisaram informações vindas de um banco de dados global de asteroides, calcularam os comportamentos de órbita dos pequenos alvos, e descobriram que mais de 700 deles poderiam atingir a Terra dentro de um século.

    Professor Chen Ping, geólogo da Academia Chinesa de Ciências baseado em Guangzhou, descobriu duas crateras de impacto na China, mas disse que não havia motivo para pânico.

    "O governo [da China] investiu, recentemente, consideravelmente neste campo de pesquisa", afirmou o geólogo, citado pela ABS-CBN News.

    A China planeja lançar uma espaçonave para coletar amostras de um asteroide e construir a maior rede mundial de radares para defesa planetária.

    O monitoramento de asteroides não diz respeito apenas à ciência, mas também à segurança nacional chinesa no espaço, segundo um relatório recente do Instituto de Engenharia do Sistema Aeroespacial de Xangai, que está envolvido no programa nacional de defesa contra asteroides.

    Mais:

    Cientistas descobrem quando surgiu 1º oxigênio na Terra
    'Cometa monstro' que vem em direção ao Sistema Solar é maior que lua de Marte, diz estudo (FOTOS)
    Astrônomos descobrem 2 superplanetas rochosos 'nus' semelhantes à Terra (FOTO)
    Tags:
    Terra, asteroide, astronomia, órbita, ciência, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar