22:00 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no final de setembro de 2021 (12)
    2170
    Nos siga no

    Um estudo preliminar realizado na Argentina concluiu que após duas doses da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19 todos os imunizados desenvolveram anticorpos. Os anticorpos foram mais altos entre quem se recuperou da doença e entre as mulheres.

    Os participantes da pesquisa foram professionais de saúde de um hospital infantil argentino vacinados com duas doses da Sputnik V entre fevereiro e maio deste ano.

    Foram estudadas diferentes variáveis (idade, sexo, profissão, fatores de risco e histórico de infecção) e foram colhidas amostras de sangue no dia da primeira injeção e de 20 a 40 dias após a segunda inoculação.

    No total, participaram 528 indivíduos com a idade média de 41,5 anos. A grande maioria, 82,9% eram mulheres, enquanto 14,58% dos participantes tiveram uma infecção previa do vírus SARS-CoV-2.

    O estudo mostrou que os indivíduos que apresentaram mais anticorpos depois da vacinação foram as mulheres e as pessoas que tinham se recuperado do novo coronavírus.

    A Sputnik V foi a primeira vacina incorporada ao Plano Estratégico Nacional de Imunização contra COVID-19 na Argentina, em dezembro de 2020. Os estudos realizados na Rússia provaram que 98% dos vacinados com Sputnik V desenvolveram anticorpos específicos contra o SARS-CoV-2.

    A pesquisa argentina será agora submetida à revisão por pares e, recebendo sinal verde, será em seguida publicada em uma revista científica.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no final de setembro de 2021 (12)

    Mais:

    Revelada consequência grave da COVID-19 mais frequente do que se acreditava
    Reforço de Pfizer após inoculação com Coronavac aumenta anticorpos em 20 vezes, aponta novo estudo
    Conflito de interesses faz equipe que investigava origem da COVID-19 ser dissolvida nos EUA, diz WSJ
    CPI da Covid: estudo da Prevent Senior 'é algo nazista', afirma professora
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, vacina, Sputnik V, estudo, anticorpos, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar