14:59 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de setembro de 2021 (10)
    0 50
    Nos siga no

    Cientistas dos EUA supõem que as cepas do coronavírus Mu e Lambda não vão substituir a variante Delta, informou The Wall Street Journal.

    Anteriormente, a representante da Organização Mundial da Saúde na Rússia, Melita Vujnovic, afirmou que a OMS está estudando a questão sobre em qual grau a cepa Lambda pode ser mais infecciosa do que outras variantes do coronavírus.

    O infeciologista principal dos EUA, Anthony Fauci, informou por sua vez que a nova cepa Mu, com certas mutações, é capaz de contornar a proteção de vários anticorpos.

    De acordo com a opinião dos virologistas, na ocorrência de novos surtos da COVID-19, a variante dominante com maior probabilidade será a Delta e suas mutações, já que essa é a mais contagiosa.

    "Até agora nada se pôde comparar com a Delta", cita o jornal as palavras de Trevor Bedford, virologista do Centro de Pesquisa do Câncer Fred Hutchinson, nos EUA.

    Conforme uma série de cientistas, a contagiosidade da Delta em certo momento atingirá o limite à medida do crescimento do número de vacinados no mundo.

    A variante Delta representa 99% dos novos casos da COVID-19 nos EUA e cerca de 88% dos casos globalmente, de acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças e do Nextstrain, um serviço de detecção de agentes patogênicos de fonte aberta.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de setembro de 2021 (10)

    Mais:

    China apoia investigação das origens da COVID-19, mas se opõe à politização, diz chancelaria chinesa
    Cientistas descobrem peculiaridade comum entre COVID-19 e picada de cascavel
    China propõe visão própria sobre origem da COVID-19, que poderia ter sido importada para Wuhan
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, vacinação, vírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar