23:11 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 113
    Nos siga no

    O vírus Nipah infectou 12 pessoas na Índia e um dos doentes, um menino de 12 anos, morreu no passado domingo (5), segundo um comunicado da ministra da Saúde do estado indiano de Kerala, Veena George.

    Nesse contexto, as autoridades começaram a monitorar os contatos do falecido e, no momento, já estão na lista 251 pessoas, 54 delas são de alto risco e 129 são profissionais de saúde.

    O vírus Nipha foi descoberto em 1999 na Malásia, onde cerca 300 pessoas foram infetadas durante um surto e mais de 100 morreram, de acordo com a mídia local. O nome do vírus provem da aldeia natal da pessoa em que o vírus foi isolado pela primeira vez, que morreu da doença.

    Desde então, vários surtos foram registrados em Bangladesh e na Índia. O último surto ocorreu em 2018 na Índia, deixando 18 pessoas infectadas, das quais 17 faleceram.

    O hospedeiro natural do patógeno são raposas-voadoras, que podem infectar não apenas os humanos, mas também gatos, cachorros, suínos, cavalos, cabras e ovelhas. O vírus é transmitido através do contato direito com o animal ou pessoas portadoras, ou através da comida contaminada, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS).

    Em pessoas infectadas, provoca uma série de patologias, desde problemas respiratórios graves a encefalite. Os sintomas mais comuns do vírus Nipah são febre, dor de cabeça, dores musculares, vômito, dor de garganta, tonturas, sonolência, consciência alterada.

    A OMS considera que a taxa de letalidade do vírus Nipah é de 40 a 75%. Essa taxa pode variar de surto para surto, dependendo das capacidades locais de vigilância epidemiológica e gestão clínica.

    O período de incubação (o intervalo entre a infecção e o aparecimento dos sintomas) é de 4 a 14 dias. No entanto, foram relatados casos de período de incubação de 45 dias. De momento, não existem nem medicamentos, nem vacinas contra o vírus Nipah.

    Mais:

    'Expansão significativa': casos de vírus do Nilo Ocidental crescem nos EUA e nível de risco sobe
    Mutação do SARS-CoV-2 ocorre quase uma vez por semana, revela estudo
    Biólogos australianos registram evolução acelerada do coronavírus
    China propõe visão própria sobre origem da COVID-19, que poderia ter sido importada para Wuhan
    Tags:
    vírus, doença, infecção, Malásia, Índia, animal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar