04:08 27 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    181
    Nos siga no

    Segundo autoridades, 100 objetos significativos para o patrimônio cultural global foram apreendidos. Artefatos estavam desaparecidos das autoridades iraquianas e foram apreendidos pela polícia norueguesa.

    Nesta sexta-feira (3), a polícia da Noruega apreendeu um grande número de artefatos arqueológicos desaparecidos, incluindo o que se presume ser tabuinhas cuneiformes da antiga Mesopotâmia perdidos por autoridades iraquianas, segundo a Reuters.

    Tabuinha cuneiforme da antiga Mesopotâmia encontrada na Noruega, 24 de agosto de 2021
    NORWAY POLICE
    Tabuinha cuneiforme da antiga Mesopotâmia encontrada na Noruega, 24 de agosto de 2021

    Os objetos foram encontrados pela Autoridade Nacional Norueguesa para Investigação e Processamento de Crimes Econômicos e Ambientais (Oekokrim, na sigla em norueguês), que auxiliou o Ministério da Cultura da Noruega na busca.

    "No total, quase 100 objetos significativos para o patrimônio cultural global foram apreendidos. Os mesmos agora estão sendo examinados por especialistas para determinar sua autenticidade", disse a Oekokrim em comunicado citado pela mídia.

    De acordo com a mídia, os itens faziam parte de uma coleção particular no país norueguês e, embora várias testemunhas tenham sido interrogadas, não houve acusações criminais.

    Artefatos apreendidos encontrados pela polícia da Noruega, na região de Viken, em 24 de agosto de 2021
    © REUTERS / Polícia da Noruega
    Artefatos apreendidos encontrados pela polícia da Noruega, na região de Viken, em 24 de agosto de 2021

    O Iraque é o local da antiga Mesopotâmia, uma região que abriga muitas civilizações antigas, incluindo a da Suméria que desenvolveu o cuneiforme, um dos sistemas de escrita mais antigos do mundo.

    Mais:

    Amuleto de deusa egípcia de 3 mil anos é encontrado na Espanha
    Inscrição antiga indica que Mesopotâmia e Egito não foram os primeiros a inventar a escrita (FOTO)
    Pesquisadores encontram restos mortais de mulher de 7 mil anos que revelam fatos chocantes
    Tags:
    arqueologia, Noruega, Iraque, descoberta
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar