15:11 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1102
    Nos siga no

    Cientistas chineses conceituados deverão estar a um passo de conseguir controlar as doenças originadas por mosquitos, através da aplicação de tecnologia nuclear em projetos de erradicação.

    A chefia da equipe de pesquisa disse que tal tecnologia é a única tecnologia biológica moderna com o potencial de erradicar mosquitos específicos em determinadas regiões, bem como controlar a transmissão de doenças vindas desses insetos, segundo o Global Times.

    A técnica anti-mosquito utiliza radiação para extinguir a capacidade reprodutora dos mosquitos macho. Quando são devolvidos à natureza, já não serão capazes de produzirem descendência com as fêmeas selvagens.

    Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e da chikungunya
    Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e da chikungunya
    Esta técnica é vista como exemplo da "aplicação verde" de tecnologias nucleares, uma vez que tem uma eficácia forte e duradoura, sem criar danos de poluição química em outros animais, ou aumentar a resistência dos mosquitos a certos produtos, informou Wu Zhongdao, diretor do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologia Nuclear da Autoridade de Energia Atômica da China (CAEA, na sigla em inglês), citado na matéria.

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que as doenças vindas de mosquitos vitimam mais de 700 mil pessoas por ano. Desse jeito, Wu acredita que a tecnologia descrita é essencial para ajudar na erradicação dessas doenças e de sua transmissão.

    Mais:

    Empresa apoiada por Bill Gates libera mosquitos geneticamente modificados para controlar reprodução
    Menina morre da peste no Colorado e estado norte-americano está em alerta por propagação da doença
    Cientistas revelam risco de doença mortal após COVID-19 que vírus aumenta 3 vezes
    Tags:
    China, ciência, transmissão, doenças, mosquitos, tecnologia nuclear
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar