12:44 28 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 60
    Nos siga no

    No período Cretáceo, uma tartaruga gigante colocou diversos ovos, com cascas muito grossas. Nenhum destes ovos chegou a eclodir, permanecendo intactos durante milhões de anos.

    Um pormenor causou surpresa: um dos ovos fossilizados conservava delicados ossos de uma tartaruga embrionária em seu interior, de acordo com um novo estudo publicado em Proceedings of the Royal Society B.

    A descoberta ocorreu em 2018, contudo uma nova análise do ovo e de seu raro embrião permitiu estabelecer a idade da tartaruga embrionária: 90 milhões de anos.

    Além disso, a descoberta dá pistas sobre a existência da própria espécie, a tartaruga terrestre Yuchelys nanyangensis, extinta há 66 milhões de anos, no final do período Cretáceo.

    Os ovos provavelmente foram enterrados em ninhos subterrâneos profundos, em um solo úmido para evitar que secassem no ambiente árido da China durante aquele período.

    É possível que estas tartarugas não tenham conseguido se adaptar às "mudanças ecológicas e clima mais frio depois da extinção massiva no final do Cretáceo", afirmou a coautora do estudo, Darla Zelenitsky, da Universidade de Calgary, no Canadá.

    De acordo com Zelenitsky, o ovo foi descoberto por um agricultor na província de Henan, na China, uma área conhecida pelos ovos de dinossauros descobertos nos últimos 30 anos.

    O ovo quase esférico, de 5,4 x 5,9 centímetros é um pouco menor que uma bola de tênis, sendo maior que os ovos da maioria das tartarugas vivas atualmente.

    Os pesquisadores usaram tomografia computadorizada para criar imagens virtuais em 3D do ovo e de seu embrião.

    Os investigadores poderão recorrer à tomografia para examinar antigos embriões de tartarugas e entender o quebra-cabeça sobre sua evolução, afirmou Jordan Mallon, paleontólogo do Museu da Natureza do Canadá.

    Mais:

    Fósseis encontrados na China revelam mescla entre dinossauros e aves (FOTO)
    Encontradas pegadas dos últimos dinossauros que pisaram no Reino Unido há 110 milhões de anos (FOTO)
    Dinossauros habitavam nos Polos Norte e Sul e seriam de sangue quente, sugere estudo (FOTOS)
    Tags:
    tartaruga, descoberta, arqueologia, arqueólogo, arqueólogos, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar