04:01 16 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1120
    Nos siga no

    Foi descoberto em Marrocos um sítio com aproximadamente 5.000 peças líticas, que na opinião dos autores de um novo estudo, marca uma nova data de produção das peças na região.

    Arqueólogos encontraram em uma pedreira perto de Casablanca, Marrocos, uma "fábrica" de ferramentas líticas de 1,3 milhão de anos, a mais antiga encontrada em África até agora, relata o Instituto Nacional de Ciências Arqueológicas e Patrimônio de Marrocos.

    (A) Formação Oulad Hamida e seus Membros (Pleistoceno posterior-Médio Pleistoceno) expostos nas pedreiras Thomas e Sidi Abderrahmane, sudoeste de Casablanca (desenho de D. Lefèvre). Sítios arqueológicos: GDBA: Grotte de Dar Bou Azza; GDG: Grotte des Gazelles; GDO: Grotte des Ours; GH-CCC: Grotte à Hominidés - complexo de depósitos continentais; G Littor.: Grotte des Littorines; GV: Grotte Velozzo; SAR ext.: Sidi Abderrahmane-Extension; SAK: Sidi Al Khadir; SAR M: Sidi Abderrahmane-Unit M; S.T.I.C.: Société de Transformation Industrielle et de Construction Quarry; ThI-L: Thomas Quarry I-Unit L. Idades OSL e ESR, e dados biocronológicos. (B) Membros 1 a 4 da OHF na ThI (foto e desenho de D. Lefèvre); (C) ThI-L1 durante a escavação de 2007 (foto de J.-P. Raynal); (D) mapa da ThI com extensão da unidade L e localização das zonas de escavação (desenho R. Gallotti); E: ThI-L, Zona 1: OH1 Leito 2-Unidade L-L1 a L5 depósitos. Foto e desenho de D. Lefèvre. As figuras foram geradas com Adobe Photoshop CC versão 2015-1, 20151114.r301 X64
    © Foto / Nature, Rosalia Gallotti et al., 2021
    (A) Formação Oulad Hamida e seus Membros (Pleistoceno posterior-Médio Pleistoceno) expostos nas pedreiras Thomas e Sidi Abderrahmane, sudoeste de Casablanca (desenho de D. Lefèvre). Sítios arqueológicos: GDBA: Grotte de Dar Bou Azza; GDG: Grotte des Gazelles; GDO: Grotte des Ours; GH-CCC: Grotte à Hominidés - complexo de depósitos continentais; G Littor.: Grotte des Littorines; GV: Grotte Velozzo; SAR ext.: Sidi Abderrahmane-Extension; SAK: Sidi Al Khadir; SAR M: Sidi Abderrahmane-Unit M; S.T.I.C.: Société de Transformation Industrielle et de Construction Quarry; ThI-L: Thomas Quarry I-Unit L. Idades OSL e ESR, e dados biocronológicos. (B) Membros 1 a 4 da OHF na ThI (foto e desenho de D. Lefèvre); (C) ThI-L1 durante a escavação de 2007 (foto de J.-P. Raynal); (D) mapa da ThI com extensão da unidade L e localização das zonas de escavação (desenho R. Gallotti); E: ThI-L, Zona 1: OH1 Leito 2-Unidade L-L1 a L5 depósitos. Foto e desenho de D. Lefèvre. As figuras foram geradas com Adobe Photoshop CC versão 2015-1, 20151114.r301 X64

    O local, chamado Thomas I, foi construído por Homo erectus, antepassados dos homens modernos. Os pesquisadores encontraram durante o estudo, cujos resultados foram publicados na revista Scientific Reports, "um rico corpus lítico" de cerca de 5.000 peças, com uma variedade de ferramentas triédricas e bifaciais, além de quartzitos e flocos de sílex de pequeno e médio porte com os quais as ferramentas foram feitas.

    Também foram encontrados objetos entalhados, seixos naturais e restos de hipopótamos, elefantes, zebras e gazelas, entre outros animais, comunica a Universidade Paul-Valéry Montpellier 3, França. Isso indica, segundo os pesquisadores, uma nova data no início da produção de ferramentas líticas Acheulean, associadas ao Homo erectus, no norte da África.

    Núcleos de quartzito. (A-E) núcleos unidirecionais unifaciais; (F-H) núcleos parciais bifaciais; (I,J) núcleos unidirecionais periféricos; (K,L) núcleos multifaciais multidirecionais; (M,N) núcleos discoidais. Esta figura foi gerada com base em fotos feitas por R. Gallotti com Adobe Photoshop CC versão 2015-1, 20151114.r301 X64
    © Foto / Nature, Rosalia Gallotti et al., 2021
    Núcleos de quartzito. (A-E) núcleos unidirecionais unifaciais; (F-H) núcleos parciais bifaciais; (I,J) núcleos unidirecionais periféricos; (K,L) núcleos multifaciais multidirecionais; (M,N) núcleos discoidais. Esta figura foi gerada com base em fotos feitas por R. Gallotti com Adobe Photoshop CC versão 2015-1, 20151114.r301 X64

    Abderrahim Mohib, codiretor da escavação, informou na quarta-feira (28) que se trata do primeiro local que poderia fornecer informações aos cientistas sobre o Paleolítico Inferior, o mais antigo da pré-história humana, entre três milhões e 250.000 anos atrás, e não descarta poder fazer o mesmo sobre o processo de transição dos Homo erectus aos Homo sapiens.

    Ferramentas de corte grandes. (A,B) bifaces pontiagudos em calçada; (C) bifaces pontiagudos em flocos de entame; (D,E) bifaces pontiagudos em pedra com ponto inclinado; (F,G) bifaces biselados; (H) palheta em calçada; (I,J) palheta em flocos de borda central do bloco; (K,L) clivadores em flocos de entame. Esta figura foi gerada com base em fotos feitas por R. Gallotti com Adobe Photoshop CC versão 2015-1, 20151114.r301 X64
    © Foto / Nature, Rosalia Gallotti et al., 2021
    Ferramentas de corte grandes. (A,B) bifaces pontiagudos em calçada; (C) bifaces pontiagudos em flocos de entame; (D,E) bifaces pontiagudos em pedra com ponto inclinado; (F,G) bifaces biselados; (H) palheta em calçada; (I,J) palheta em flocos de borda central do bloco; (K,L) clivadores em flocos de entame. Esta figura foi gerada com base em fotos feitas por R. Gallotti com Adobe Photoshop CC versão 2015-1, 20151114.r301 X64

    Os achados estão relacionados a outros locais encontrados no leste e sul da África, de 1,8 e 1,6 milhões de anos, respectivamente, explica Mohib.

    Mais:

    Cientistas desenterram na Etiópia machado de osso de 1,4 milhão de anos (FOTO)
    História do Homo erectus é reescrita graças a crânio achado na África do Sul (FOTOS)
    Descobertos fósseis humanos de 1,8 milhão de anos na Indonésia
    Tags:
    Marrocos, Casablanca, África, Scientific Reports
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar