14:57 31 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 01
    Nos siga no

    Os ataques de tubarão na Austrália serão, oficialmente, batizados como "encontros negativos", após vários ativistas fazerem campanhas para melhorar a imagem pública dos animais.

    Há cientistas que argumentam que ao caracterizarmos a mordida de um tubarão a uma pessoa um ataque, estamos alimentando noções desatualizadas destas criaturas, fazendo delas, basicamente, assassinos loucos, informa o tabloide Mirror.

    A mudança na terminologia já foi confirmada, apesar de dados da Universidade da Flórida mostrarem que no ano passado existiram, pelo menos, 57 mordidas de tubarão que não foram provocadas no mundo inteiro. Na Austrália, seis das 18 mordidas dessa natureza foram fatais.

    Ainda assim, e apesar da seriedade dos incidentes, é um número relativamente baixo quando comparado com a frequência com que as pessoas nadam no mar, segundo ativistas.
    Tubarão-branco perto da costa da África do Sul
    © AFP 2021 / Carl de Souza
    Tubarão-branco perto da costa da África do Sul

    Pesquisadores dizem que a linguagem utilizada é importante no modo em como se analisam as relações entre humanos e tubarões, evitando que as pessoas fiquem com medo de entrarem nas praias.

    Leonardo Guida, um especialista em tubarões da Sociedade Australiana de Conservação Marinha, disse que esta mudança é importante, pois ''ajuda a dissipar suposições inerentes de que os tubarões são monstros devoradores de humanos vorazes e estúpidos'', citado pela mídia.

    Mais:

    Ave 'dá baile' em tubarão-branco, mas acaba devorada nas ondas da Austrália
    Moradores encontram maior peixe ósseo do mundo morto em praia do Piauí (FOTO)
    Polícia salva e multa 2 homens nus perdidos em mata na Austrália após serem assustados por cervo
    Tags:
    Austrália, tubarão, ataque, mordida, linguagem, ativistas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar