04:46 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 50
    Nos siga no

    Estima-se que os corpos tenham sido enterrados nos anos em que o rei Jaime I de Aragão mantinha Valência, então muçulmana, cercada por tropas, tendo acabado por conquistar a cidade em 1238.

    Durante as escavações arqueológicas e trabalhos de renovação da muralha islâmica de Valência, um grupo de pesquisadores descobriu uma série de enterramentos de crianças que datam do século XIII, a cerca de 15 metros da abóbada superior do fosso da muralha.

    Além disso, foram achadas seções do pavimento original do século XI, correspondente à época da construção da muralha, indicaram as autoridades locais em comunicado.

    Sepulturas do século XIII perto da muralha islâmica em Valência, Espanha
    Sepulturas do século XIII perto da muralha islâmica em Valência, Espanha

    Segundo Gloria Tello, diretora da Delegação do Património e Recursos Culturais de Valência, as evidências arqueológicas sugerem que as crianças foram sepultadas no século XIII, durante o último período de ocupação muçulmana, quando a antiga capital da Taifa (reino) de Valência estava sitiada pelas tropas de Jaime I de Aragão.

    "Como não podiam sair para enterrar os mortos fora da cidade, aproveitavam esta zona protegida entre a muralha e a barbacã [muro interior] para realizar estes enterramentos de crianças. Trata-se de uma descoberta inesperada, mas que é interessantíssima", explicou Tello.
    Sepulturas do século XIII perto da muralha islâmica em Valência, Espanha
    Sepulturas do século XIII perto da muralha islâmica em Valência, Espanha

    Foram desenterrados cerca de 15 metros da cobertura superior do fosso da muralha, que se converteu em um canal coletor de águas residuais após a cidade ter sido conquistada.

    Além disso, durante os trabalhos de escavação foi encontrada uma seção do pavimento original do século XI que coincide com a época de construção da muralha durante o reinado de Abd al-Aziz ibn Amir, entre 1021 e 1061.

    Os reinos taifas foram os principados que apareceram após a fragmentação do califado de Córdova na Espanha muçulmana no século XI, fruto de dissenções internas.

    Mais:

    Descobrem em Israel raríssima inscrição de 3.000 anos com nome de juiz bíblico (FOTOS)
    Crânios misteriosos de 500 anos com modificações faciais são descobertos em caverna no Gabão (FOTOS)
    Descoberta de sepultura de 3 séculos faz revelação macabra na Finlândia (FOTOS)
    Tags:
    Idade Média, sepultamento, muralha, muçulmanos, Espanha, arqueologia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar