05:56 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    As pegadas encontradas são de um tipo de crocodilo que teria vivido há 129 milhões de anos na zona à beira mar de Cabo Espichel, em Sesimbra, que fica a 44 quilômetros da capital Lisboa.

    Uma equipe de pesquisadores portugueses divulgou, nesta quinta-feira (15), a descoberta de pegadas de crocodilos de cerca de 129 milhões de anos em Cabo Espichel, em Sesimbra, distrito de Setúbal, região metropolitana de Lisboa. O achado surpreendeu os exploradores já nos primeiros dias de retorno ao trabalho de campo, depois de um inverno dedicado à publicação de artigos científicos.

    A mesma equipe anunciou em janeiro a identificação de 614 pegadas de dinossauro na mesma região. Mas segundo o paleontólogo Silvério Figueiredo, presidente do Centro Português de Geo-História e Pré-História e professor no Instituto Politécnico de Tomar, as pegadas de crocodilo agora descobertas são mais raras do que as de dinossauro.

    "Encontrámos algumas pegadas de crocodilo, além das de dinossauro […], talvez mais importantes do que as dos dinossauros, uma vez que pegadas de dinossauro existem bastantes em Portugal", disse à agência Lusa.

    Ele explicou que pegadas de crocodilos que foram contemporâneos dos dinossauros "já existem menos, assim em dois, três sítios, no máximo, identificadas em Portugal e não deste período". O professor detalhou que as descobertas anteriores eram do Jurássico, enquanto as atuais são do período Cretáceo e provavelmente as primeiras a serem identificadas no país.

    Os estudiosos que fazem o trabalho de campo na zona do Cabo Espichel acreditam ainda que pode ser possível encontrar ovos de dinossauro no local, assim como aconteceu na Lourinhã, município mais à norte de Lisboa. No local, em pesquisas anteriores feitas pelo especialista em estratigrafia e sedimentologia, Pedro Proença e Cunha, foi possível encontrar e estudar ovos de dinossauro com embriões preservados.

    Agora a equipe que atua nas falésias de Cabo Espichel, pretende procurar trilhos e medi-los para saber algum comportamento desses crocodilos antigos. Eles já suspeitam que pelas marcas encontradas, os animais estavam nadando e agora querem investigar de onde é que eles vinham e para onde iam.

    Os estudiosos acreditam que o local onde encontraram as pegadas de crocodilo era há 129 milhões de anos uma laguna de clima tropical seco, frequentada por animais com toneladas de peso, herbívoros e carnívoros, que deixaram suas marcas impressas em várias camadas e em momentos distintos.

    As expectativas dos pesquisadores são positivas, eles disseram que os achados em Cacho Espichel são de "exposição ímpar no mundo" e não descartaram a possibilidade de visitação guiada para o público futuramente, visto que a região oferece esse tipo de visitação de fósseis em outros sítios paleontológicos.

    Mais:

    Novo estudo diz que dinossauros estavam sujeitos à extinção muito antes do asteroide
    Descoberto novo dinossauro de 130 milhões de anos do tamanho de ônibus escolar na Espanha (FOTO)
    Encontradas pegadas dos últimos dinossauros que pisaram no Reino Unido há 110 milhões de anos (FOTO)
    Tags:
    crocodilo, Portugal, pegada, caso raro, Período Cretáceo, dinossauro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar