05:35 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 170
    Nos siga no

    Os arqueólogos estavam estudando uma capela de três séculos quando descobriram um caso macabro de extrusão fetal "post mortem", que ocorreu poucos dias depois da morte da mãe.

    A arqueóloga finlandesa Tiina Vare, juntamente com seus colegas da Universidade de Oulu, pesquisou em 2020 uma capela privada e uma câmara funerária de 4x4 metros, que havia debaixo do local, pertencentes a uma família nobre da região de Vihti, no sul da Finlândia.

    A capela foi construída em 1785 e acolheu enterramentos até 1829. Nela, os especialistas encontraram oito caixões e os restos de um possível nono, segundo o estudo publicado na International Journal of Osteoarchaeology.

    As sepulturas continham os restos mortais, alguns deles mumificados, de três homens, uma idosa, três mulheres adultas, além de uma menina.

    Localização da capela privada construída em 1785 na Finlândia
    Localização da capela privada construída em 1785 na Finlândia

    A surpresa foi quando na cavidade pélvica de uma das mulheres adultas os cientistas encontraram o crânio de um feto sobressaindo do canal de parto.

    Partindo do estado "subdesenvolvido dos restos fetais", os pesquisadores concluíram que a mãe faleceu durante o primeiro trimestre da gravidez.

    A descoberta foi interpretada como um caso de "extrusão fetal parcial 'post mortem', um processo provavelmente interrompido pela decomposição desacelerada dos restos maternos antes da expulsão completa do feto", indica o estudo.

    Câmara funerária da capela encontrada com pelo menos oito túmulos na Finlândia
    © Foto / Tiina Väre
    Câmara funerária da capela encontrada com pelo menos oito túmulos na Finlândia

    A mãe foi identificada como Charlotta Bjornram, que morreu no dia 23 de outubro de 1808 aos 24 anos de idade. De acordo com os registros eclesiásticos, ela teria morrido devido a uma inflamação.

    Os pesquisadores acreditam que a extrusão póstuma do feto ocorreu poucos dias depois da morte da mulher devido à decomposição de seu corpo e aos efeitos dos gases gerados na cavidade abdominal.

    Mais:

    Arqueólogos desenterram 250 túmulos do Egito Antigo escavados na montanha (FOTOS)
    Arqueólogos desvendam termas romanas excepcionalmente bem preservadas na Espanha (VÍDEO)
    Arqueólogos descobrem restos de 9 neandertais em caverna perto de Roma (FOTOS, VÍDEO)
    Tags:
    descoberta, túmulo, túmulos, sepulturas, Finlândia, arqueologia, arqueólogo, arqueólogos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar