06:07 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    COVID-19 no mundo em meados de julho de 2021 (18)
    0 90
    Nos siga no

    A vacina russa Sputnik V contra a COVID-19 é eficaz contra as novas variantes do vírus, informou o desenvolvedor do imunizante, o Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya.

    Na segunda-feira (12), o Centro Gamaleya e o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo), que financiou o desenvolvimento da vacina, anunciaram os resultados do estudo de atividade neutralizante de soro dos imunizados com a Sputnik V contra as novas variantes do SARS-CoV-2.

    "A vacinação com a Sputnik V forneceu títulos protetores neutralizantes contra as novas variantes, inclusive a Alfa B.1.1.7 [primeiro identificada no Reino Unido], a Beta B.1.351 [primeiro identificada na África do Sul], a Gama P.1 [primeiro identificada no Brasil], a Delta B.1.617.2 e B.1.617.3 [primeiro identificadas na Índia] e as variantes endêmicas de Moscou B.1.1.141 e B.1.1.317 com mutações no domínio de ligação do receptor", de acordo com o comunicado de imprensa.

    A vacina Sputnik V contra o SARS-CoV-2, desenvolvida pelo Centro Gamaleya, foi a primeira do mundo a ser oficialmente registada, em agosto de 2020.

    O imunizante russo usa uma tecnologia de adenovírus humano de dois vetores diferentes e que são administrados em duas injeções com 21 dias de intervalo. Os vetores adenovirais não se multiplicam e são totalmente seguros para a saúde.

    Tema:
    COVID-19 no mundo em meados de julho de 2021 (18)

    Mais:

    Ministro russo é premiado com mais alta ordem ao mérito da Hungria por entregas da Sputnik V
    Com receio da variante Delta, vacinação será obrigatória para profissionais da saúde na França
    Campanha de revacinação contra COVID-19 tem início em Moscou
    Morte de mulher infectada com 2 cepas de COVID-19 suscita preocupações sobre risco de coinfecção
    Tags:
    COVID-19, pandemia, vacina, novo coronavírus, imunidade, imunizante
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar