14:18 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 31
    Nos siga no

    Pesquisadores dos EUA revelam descobertas sobre como a inclinação da Terra em relação ao Sol pode ser crucial para a existência de vida. Novos resultados podem ajudar a orientar buscas por vida em outros planetas.

    A maneira como um planeta é inclinado em seu eixo de rotação em relação ao seu plano orbital em torno de uma estrela, ou apenas inclinação axial, pode ser a chave para o surgimento de vida complexa. É o que diz um novo estudo, apresentado na Conferência de Geoquímica Goldschmidt 2021.

    Segundo os cientistas, uma modesta inclinação axial, como a da Terra, ajuda a aumentar a produção de oxigênio, que é vital para a vida como a conhecemos - e planetas com inclinações muito pequenas ou muito grandes podem não ser capazes de produzir oxigênio suficiente para que a vida complexa prospere.

    "O resultado final é que mundos modestamente inclinados em seus eixos podem ter maior probabilidade de desenvolver vida complexa", disse a cientista planetária Stephanie Olson, da Universidade Purdue, nos EUA. "Isso nos ajuda a estreitar a busca por vida complexa, talvez até inteligente, no Universo", afirma.

    Ela diz ainda que é possível que a vida surja fora dos parâmetros conhecidos na Terra, mas como é o único mundo em que se tem conhecimento de abrigar vida, os cientistas consideram conveniente modelar suas pesquisas de acordo.

    Ao procurar mundos habitáveis ​​em outras partes da galáxia, as primeiras coisas que os estudiosos procuram são semelhanças com a Terra. A presença de um campo magnético, por exemplo, é considerada muito importante, porque protege a atmosfera planetária dos ventos estelares. A excentricidade da órbita do planeta e que tipo de outros planetas estão presentes no sistema também podem ser fundamentais.

    O campo magnético da Terra funciona como um escudo, protegendo o planeta da radiação cósmica e das partículas carregadas que correm na nossa direção com ventos solares
    O campo magnético da Terra funciona como um escudo, protegendo o planeta da radiação cósmica e das partículas carregadas que correm na nossa direção com ventos solares

    Fatores essenciais para a vida

    A maioria dos organismos na Terra não vivem sem oxigênio. No entanto, a Terra primitiva estava com pouco oxigênio. Nossa atmosfera só ficou rica em oxigênio cerca de 2,4 a 2 bilhões de anos atrás, um período conhecido como o Grande Evento de Oxidação. Foi desencadeado por uma explosão de cianobactérias, que bombeou grandes quantidades de oxigênio como um produto residual metabólico, permitindo o surgimento da vida multicelular.

    Olson e sua equipe procuraram entender como surgiram as condições nas quais as cianobactérias poderiam prosperar através de modelos. O experimento mostrou que vários fatores podem ter influenciado o transporte de nutrientes nos oceanos de uma forma que contribuiu para o surgimento de organismos produtores de oxigênio, como as cianobactérias.

    Planeta Terra (imagem ilustrativa)
    Planeta Terra (imagem ilustrativa)

    Com o tempo, a rotação da Terra diminuiu, seus dias se alongaram e os continentes se formaram e migraram. Cada uma dessas mudanças poderia ter ajudado a aumentar o conteúdo de oxigênio, descobriram os pesquisadores.

    Em seguida, eles consideraram a inclinação axial. É por esse fator que temos estações - a inclinação para longe ou em direção ao Sol influencia a variabilidade sazonal. Portanto, talvez não seja surpreendente que a inclinação axial tenha um efeito significativo na produção de oxigênio no estudo da equipe.

    "A maior inclinação aumentou a produção de oxigênio fotossintético no oceano em nosso modelo, em parte aumentando a eficiência com a qual os ingredientes biológicos são reciclados", explicou a cientista planetária Megan Barnett, da Universidade de Chicago.

    'Nem oito nem 80'

    Mas existe um limite. Urano, por exemplo, está inclinado a 98 graus em relação à perpendicular. Essa inclinação extrema resultaria em sazonalidade que pode ser muito extrema para a vida.

    Urano (ilustração)
    Urano (ilustração)

    Uma inclinação pequena demais também pode não produzir sazonalidade suficiente para encorajar o nível correto de disponibilidade de nutrientes.

    "Este trabalho revela como fatores chave, incluindo a sazonalidade de um planeta, podem aumentar ou diminuir a possibilidade de encontrar oxigênio derivado de vida fora do nosso Sistema Solar", disse o biogeoquímico Timothy Lyons, da Universidade de California Riverside.

    Mais:

    Descobrem 29 exoplanetas onde alienígenas poderiam observar Terra e capturar sinais de rádio
    Dois corpos celestes se aproximam da Terra após Dia do Asteroide
    Cientistas russos sugerem enviar helicóptero para estudar vulcões em Vênus
    Tags:
    Terra, planetas, vida, oxigênio, inclinação, estrelas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar