19:11 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 60
    Nos siga no

    Um estudo examinou 319 casos de aranhas tendo serpentes como presas, registrando inclusive aracnídeos obtendo vitórias improváveis, tendo em conta a diferença de tamanho e peso.

    Aranhas venenosas atacam e conseguem frequentemente matar serpentes com tamanhos muito maiores que elas próprias, revela um estudo publicado na revista Journal of Arachnology.

    Os pesquisadores examinaram registros de publicações científicas e notícias em portais e redes sociais, descobrindo 319 casos de aranhas tendo serpentes como presas, 297 deles acontecendo na natureza, e 22 em cativeiro.

    "Quanto mais tempo eu lido com este problema, mais eu percebo que certas aranhas realizam proezas tão incríveis", disse Martin Nyffeler, biólogo conservacionista da Universidade de Basileia, Suíça, e autor sênior da pesquisa.

    Viúvas-negras foram as predadoras mais comuns, pertencendo a elas cerca de metade das mortes contabilizadas. As tarântulas foram responsáveis por mais 10%, enquanto as araneidae mataram outros 8,5% das serpentes neste estudo.

    Trinta espécies diferentes atacaram os répteis na natureza, e mais 11 o fizeram no cativeiro.

    Em relação às serpentes, 86 diferentes espécies foram vítimas dos ataques de aranhas, particularmente os colubrídeos, apesar de serem a família mais numerosa desse tipo de réptil. Bebês ou jovens foram os mais frequentemente atacados, mas há casos de serpentes com um metro de comprimento e mais de 100 gramas sendo devoradas pelos predadores aracnídeos.

    Dependendo do caso, o veneno da aranha podia demorar horas ou dias a matar uma serpente, e a "refeição" também frequentemente levava dias. Os ataques das aranhas tinham sucesso em 86% dos casos, com 11% deles envolvendo um resgate por observadores humanos, e apenas em 1,5% dos casos os répteis escapavam por sua conta.

    Viúvas-negras "derrotavam" serpentes com até 30 vezes seu tamanho, e houve um teridídeo que apanhou uma Thamnophis de 15 centímetros, e 355 vezes seu peso.

    "Tal feito é realmente surpreendente. É quase inacreditável", comentou Nyffeler ao portal Live Science.

    Segundo a pesquisa, as serpentes são uma presa pouco frequente para as aranhas, embora as tarântulas e Latrodectus hasseltii comam frequentemente répteis.

    Mais:

    Picada de falsa-viúva-negra traz algo ainda pior do que veneno, revela novo estudo
    Cobra fica presa em teia e acaba sendo dominada por viúva-negra
    Cobra é picada e presa em teia por viúva-negra na Austrália
    Tags:
    Live Science
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar