05:56 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 50
    Nos siga no

    Arqueólogos do Museu Nacional da Dinamarca reuniram os esqueletos de dois guerreiros vikings após mil anos de separação.

    A descoberta, além de revelar, após uma análise de DNA, que os dois guerreiros eram da mesma família, vai ajudar a compreender o movimento dos vikings pelo continente europeu, segundo o The Guardian.

    A análise de DNA de esqueletos, dos séculos VIII ao XII, ajudou os arqueólogos a revelar que os dois esqueletos eram de parentes.

    "Agora poderemos rastrear movimentos no espaço e no tempo através de uma família", afirmou a arqueóloga Jeanette Varberg, ressaltando que é difícil dizer se os dois viveram na mesma época, já que não há qualquer material na sepultura que possa fornecer uma datação precisa.

    Um dos dois guerreiros, que havia sido enterrado em uma vala comum na região de Oxford, foi morto aos 20 anos de idade, no século XI, e apresentava ferimentos na cabeça.

    • Esqueletos de dois guerreiros vikings da mesma família exibidos no Museu Nacional da Dinamarca
      Esqueletos de dois guerreiros vikings da mesma família exibidos no Museu Nacional da Dinamarca
      © REUTERS / Ritzau Scanpix / Ida Marie Odgaard
    • Esqueletos de dois guerreiros vikings da mesma família exibidos no Museu Nacional da Dinamarca
      Esqueletos de dois guerreiros vikings da mesma família exibidos no Museu Nacional da Dinamarca
      © REUTERS / Ritzau Scanpix / Ida Marie Odgaard
    • Esqueleto de um viking encontrado em Oxford, Reino Unido
      Esqueleto de um viking encontrado em Oxford, Reino Unido
      © REUTERS / Ritzau Scanpix / Ida Marie Odgaard
    1 / 3
    © REUTERS / Ritzau Scanpix / Ida Marie Odgaard
    Esqueletos de dois guerreiros vikings da mesma família exibidos no Museu Nacional da Dinamarca

    Já o segundo guerreiro, tinha mais de 50 anos de idade quando morreu na Dinamarca e, segundo análises, possuía vestígios de golpes, o que indica sua participação em batalhas.

    A arqueóloga também revela que o mais jovem dos dois vikings pode ter sido vítima de um decreto real do rei inglês Ethelred II, que em 1002 determinou que todos os dinamarqueses na Inglaterra deveriam ser mortos.

    A primeira invasão dos vikings dinamarqueses ao Reino Unido e à Escócia ocorreu no fim do século VIII.

    Mais:

    Templo viking usado para adoração de deuses nórdicos é encontrado na Noruega (VÍDEO)
    Túmulo de mulher da Era Viking impressiona arqueólogos (FOTOS)
    Nova importante evidência de famoso túmulo viking é descoberta na Dinamarca
    Tags:
    Reino Unido, Dinamarca, arqueólogos, arqueólogo, arqueologia, descoberta, viking
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar