06:19 16 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    294
    Nos siga no

    Trata-se de uma mulher adulta, que foi hospitalizada por uma doença pulmonar grave causada pelo vírus.

    O Departamento de Saúde do estado norte-americano de Michigan (MDHHS, na sigla em inglês) detectou o primeiro caso humano de hantavírus em uma mulher adulta do condado de Washtenaw, segundo comunicado.

    O texto indica que a mulher foi hospitalizada devido a uma doença pulmonar grave causada por este vírus, com o qual foi infectada provavelmente ao limpar uma casa desocupada que tinha sinais de infestação ativa de ratos.

    A primeira vez que foi constatado que uma síndrome pulmonar por hantavírus (HPS, na sigla em inglês) podia ser transmitida aos seres humanos foi em 1993, no sudoeste dos EUA. Desde então, o HPS infectou pessoas em outros pontos do país norte-americano e das Américas.

    As autoridades sanitárias detalham que as infecções por hantavírus estão associadas a atividades domésticas, ocupacionais ou recreativas que colocam os humanos em contato com ratos infectados, especificando que a maioria dos casos foram identificados em adultos e ocorrem apenas entre a primavera e o verão.

    "O HPS, causado por algumas cepas de hantavírus, é uma doença respiratória rara, porém grave e por vezes fatal, que pode ser desencadeada entre uma e cinco semanas depois que uma pessoa esteve exposta à urina fresca, excrementos ou saliva de ratos infectados", explicou Joneigh Khaldun, médico executivo e diretor adjunto de saúde no MDHHS.

    Os seres humanos são infectados quando os excrementos secos dos ratos são inalados, entram nas feridas na pele ou nas membranas mucosas, ou quando ingerem alimentos ou água contaminada. As mordidas de ratos também podem transmitir a doença.

    O maior risco de exposição ocorre ao estar em prédios fechados que estejam infestados de ratos, principalmente durante a limpeza, sendo recomendado ventilar previamente o ambiente por ao menos 30 minutos, portar luvas de látex e usar uma solução desinfetante ou de cloro.

    Os sintomas do HPS, que tem uma taxa de mortalidade de 40%, incluem febre, calafrios, dores corporais, dor de cabeça e sinais gastrointestinais como náuseas, vômitos, diarreia e dor abdominal, além de poder provocar tosse e dificuldade para respirar.

    Mais:

    Cientistas comprovam que COVID-19 está presente no ar e mudam diretrizes sobre o vírus na OMS
    Descoberto novo vírus que passa por aplicativo Chrome para roubar dados bancários
    Há pessoas 'superimunes' contra a COVID-19? Vírus não é 100% eficaz, diz especialista
    Tags:
    EUA, Michigan, doença, infecção, ratos, vírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar