04:45 26 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    A Escócia possui mais de três mil pinturas rupestres pré-históricas, mas a maior parte deles são motivos abstratos feitos com ferramentas de pedra.

    Agora, acabam de ser descobertas as imagens de animais mais antigas gravadas na rocha na Escócia. Elas têm entre 4.000 e 5.000 anos e foram encontradas em uma das lajes de uma antiga sepultura, afirmou o Ministério do Ambiente Histórico da Escócia (HES, na sigla em inglês).

    A parte inferior de uma grande laje de pedra que cobre um local de sepultamento da Idade do Bronze revelou cinco imagens de animais entalhados incluindo dois cervos com grandes chifres.

    De acordo com o HES, os cervos eram fonte importante de alimento naquela época, enquanto os chifres eram usados como ferramentas.

    ​Escondidos na parte de baixo de uma grande laje no topo da estrutura funerária Dunchraigaig Cairn, em Kilmartin Glen, havia ao menos cinco animais entalhados na pedra, incluindo dois cervos com chifres enormes.

    A principal pesquisadora do projeto de arte rupestre do HES, Tertia Barnett, afirmou que "até agora, acreditava-se que não existiam entalhes pré-históricos de animais desta época na Escócia, embora sejam conhecidos em outras partes da Europa. Por isso, é muito emocionante que agora tenham sido descobertos aqui pela primeira vez em Kilmartin Glen".

    "As comunidades locais entalhavam animais, além de círculos, o que segue a linha do que sabemos de outras sociedades neolíticas ou da Idade do Bronze, principalmente na Escandinávia e Ibéria", afirmou Barnett.

    A descoberta arqueológica faz com que os especialistas acreditem na possibilidade de haver outros animais entalhados "esperando para serem descobertos no futuro".

    Mais:

    'Gigante jurássico': arqueóloga descobre por acaso imensa pegada de dinossauro na Inglaterra (FOTO)
    Arqueólogos descobrem impressão digital de 5.000 anos em pedaço de barro, na Escócia (FOTO)
    Relatório revela que 80% dos sítios arqueológicos na Cisjordânia estão danificados
    Tags:
    descoberta, arqueologia, arqueólogo, arqueólogos, Escócia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar