01:40 19 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1180
    Nos siga no

    A agência espacial dos Estados Unidos (NASA, na sigla em inglês) divulgou nesta sexta-feira (28) uma nova imagem impressionante do "centro" violento e altamente energizado de nossa galáxia.

    A imagem é uma composição de 370 observações feitas ao longo das duas últimas décadas pelo telescópio orbital Chandra X-Ray, mostrando bilhões de estrelas e inúmeros buracos negros no "centro", ou coração, da Via Láctea. Um radiotelescópio na África do Sul também contribuiu para a criação da imagem, por contraste.

    Desvende as linhas de gás superaquecido e os campos magnéticos que compõem a tapeçaria de energia de nossa galáxia, a Via Láctea. Uma nova imagem do telescópio Chandra X-Ray traz à vida o gigantesco mosaico de dados que entrelaça esta obra-prima cósmica.

    O responsável pela foto, o astrônomo Daniel Wang da Universidade de Massachusetts Amherst, contou hoje (28) à agência de notícias Associated Press que passou um ano trabalhando na imagem, enquanto permanecia isolado em casa por conta da pandemia.

    "O que vemos na foto é um ecossistema violento e energético no centro da nossa galáxia", afirmou Wang, citado pela AP. "Há muitos remanescentes de supernovas, buracos negros, e estrelas de nêutrons ali. Cada ponto ou marca no raio-X representa um fonte de energia, a maioria delas no centro", acrescentou.

    Este confuso e altamente energético centro galáctico está a cerca de 26.000 anos-luz de distância da Terra.

    O trabalho de Wang será publicado na edição de junho da revista científica da Royal Astronomical Society.

    Fios de gás superaquecido e campos magnéticos estão tecendo uma tapeçaria de energia neste novo panorama do centro de nossa galáxia, a Via Láctea. Com aproximadamente 1.000 anos-luz de diâmetro e 2.000 anos-luz de comprimento, esta imagem nos ensina mais sobre o nosso clima no espaço galáctico que é impulsionado por fenômenos voláteis, como explosões de supernovas e erupções de matéria de regiões próximas a Sagittarius A*, o buraco negro supermassivo de nossa galáxia.

    Mais:

    Astrônomos confirmam que Via Láctea se fundiu com galáxia misteriosa há 10 bilhões de anos
    Observatório na China encontra 'universo de energia ultra-alta' na Via Láctea
    Astrônomos descobrem galáxia gêmea da Via Láctea a 320 milhões de anos-luz da Terra (FOTO)
    Tags:
    buracos negros, galáxia, imagem, Via Láctea, telescópio, NASA, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar