09:31 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Os antigos habitantes do que é hoje a África do Sul erguiam muros de pedra e conduziam suas presas a espaços fechados, onde podiam matá-las sem dificuldade.

    Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Johannesburgo determinou que os antigos caçadores que habitavam a atual África do Sul na Idade da Pedra entendiam os comportamentos dos animais e seus padrões migratórios, e inclusive sabiam construir armadilhas para encurralá-los.

    Em um estudo, publicado na revista Archaeological and Anthropological Sciences, os cientistas apresentaram suas análises das recém-descobertas armadilhas de caça, encontradas anteriormente em áreas similares do Oriente Médio, e observaram que são muito similares às do deserto de Neguev, no sul de Israel.

    Estas armadilhas eram estruturas ou muros de pedra construídos em forma de V, que conduziam os animais a um local onde era aberto um fosso ou existiam pontos elevados em torno de um recinto, onde podiam matar as presas sem dificuldade.

    A presença destas construções na zona de Keimoes demonstra que "os caçadores-coletores das regiões áridas do sul da África modificavam intencionalmente a paisagem para aperfeiçoar a captura de animais ungulados como a gazela migratória, neste caso, a cabra-de-leque, adaptada ao deserto", afirmam os autores do estudo.

    De acordo com os autores, estas armadilhas mostram padrões dinâmicos do uso da terra por parte dos humanos, interligados com conceitos de custódia hereditária através de gerações.

    Mais:

    Museu alemão ironiza palavras de Biden sobre 'pensamento neandertal'
    Minicérebros dotados de gene neandertal oferecem pista sobre a evolução humana
    COVID-19: herança neandertal em cromossomo diminui necessidade de terapia intensiva, diz estudo
    Tags:
    estudo, história, caçadores, África do Sul, pesquisadores, pesquisa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar