07:23 14 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1120
    Nos siga no

    Derretimento de uma geleira no norte da Itália permitiu a pesquisadores descobrir vários artefatos da Primeira Guerra Mundial escondidos em uma caverna que servia como abrigo.

    Durante a guerra, o esconderijo abrigava 20 soldados austríacos que cumpriam serviço no monte Scorluzzo, na frente alpina perto de Passo do Stelvio, disse à CNN o historiador Stefano Morosini, coordenador do projeto patrimonial do Parque Nacional de Stelvio e professor da Universidade de Bérgamo.

    Dentro do abrigo foram encontrados alimentos, pratos, casacos feitos de peles de animais e muitos outros itens, revelou Morosini.

    Os artefatos exibem a "vida cotidiana muito inóspita" dos soldados que tiveram que lidar com "condições ambientais extremas". As temperaturas no inverno poderiam chegar a 40 graus Celsius negativos", acrescentou o historiador.

    1 / 3
    Abrigo em uma caverna no norte da Itália
    "Os objetos encontrados são uma representação, como uma máquina do tempo, das […] condições extremas de vida durante a Primeira Guerra Mundial", destacou o historiador, ressaltando que a cada verão, quando a geleira derrete, na área aparecem mais itens.

    A caverna está localizada a uma altitude de 3.094 metros, e trabalhos de escavação têm sido realizados de julho a agosto desde 2017. Cerca de 60 metros cúbicos de gelo já foram removidos.

    Ao todo, foram achados cerca de 300 objetos, incluindo colchões de palha, moedas, capacetes, munições e jornais.

    Mais:

    Estruturas descobertas na Arábia Saudita são mais antigas que pirâmides egípcias, diz estudo (FOTOS)
    Cientistas descobrem 1ª múmia de mulher grávida do Antigo Egito (FOTOS)
    Raridade nórdica: pingentes de ouro de cerca de 1.500 anos são achados na Noruega (FOTOS)
    Tags:
    artefatos, soldados, Itália, Primeira Guerra Mundial, arqueologia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar