13:20 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 41
    Nos siga no

    Os cientistas da NASA pretendem construir um radiotelescópio no lado oculto da Lua para revelar os segredos em torno do início do Universo.

    O conceito do Radiotelescópio da Cratera Lunar (LCRT, na sigla em inglês) está em desenvolvimento há anos, e recentemente recebeu um investimento adicional de US$ 500 mil (R$ 2,6 milhões) ao iniciar a fase dois do programa de Conceitos Avançados Inovadores da agência norte-americana.

    O telescópio contaria com robôs pendurando telas de arame dentro de uma cratera no lado oposto da Lua, com a missão de criar um radiotelescópio, capaz de medir ondas de rádio de centenas de milhões de anos após o Big Bang.

    Conceito do Radiotelescópio da Cratera Lunar  no lado oculto da Lua
    Conceito do Radiotelescópio da Cratera Lunar no lado oculto da Lua

    "Com um radiotelescópio suficientemente grande fora da Terra, poderíamos rastrear os processos que teriam contribuído para a formação das primeiras estrelas, ou encontrar pistas sobre a natureza da matéria escura", afirmou Joseph Lazio, membro da equipe do LCRT.

    Os atuais radiotelescópios usados pelos cientistas na Terra não podem avaliar as ondas de rádio da referida era cósmica, pois estão bloqueadas pela ionosfera, que são partículas carregadas na atmosfera superior do nosso planeta.

    O lado oculto da Lua, é um lugar sem atmosfera e perfeitamente silencioso, o que impediria qualquer interferência de rádio da Terra.

    "Os radiotelescópios da Terra não conseguem captar ondas de rádio cósmicas a aproximadamente dez metros ou mais por causa de nossa ionosfera, então, há uma região inteira do Universo que simplesmente não podemos ver", afirmou Saptarshi Bandyopadhyay, pesquisador-chefe do LCRT e um tecnólogo em robótica do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA (JPL, na sigla em inglês).

    Com todas as dificuldades, a ideia é criar uma antena de mais de um quilômetro de largura em uma cratera de mais de três quilômetros de largura.

    Conceito do Radiotelescópio da Cratera Lunar  no lado oculto da Lua
    Conceito do Radiotelescópio da Cratera Lunar no lado oculto da Lua

    Este conceito elimina a necessidade de transportar materiais pesados à Lua e utiliza robôs para automatizar o processo de construção.

    Ao invés de usar painéis refletores para focar as ondas de rádio entrantes, o LCRT será construído com uma malha de arame fino no centro da cratera.

    Uma nave espacial se conectará à rede e um módulo de pouso separado depositará os rovers DuAxel para construir o prato.

    Nos próximos anos, a equipe do LCRT trabalhará na identificação de outros desafios e questões. Em caso de êxito, podem prosseguir para um desenvolvimento maior.

    "O desenvolvimento deste conceito poderia resultar em alguns avanços significativos no percurso, principalmente sobre as tecnologias de implantação e utilização dos robôs para construir estruturas gigantes fora da Terra", afirmou Bandyopadhyay.

    Desta forma, o LCRT terá o objetivo de medir as ondas de rádio do comprimento de onda produzidas pelas idades escuras cósmicas.

    Mais:

    Cientistas analisam amostras de rochas e reconstroem história da formação da Lua
    EEI capturada em imagem inédita ao passar em frente à Lua (FOTO, VÍDEO)
    Neblina da maior lua de Saturno é recriada em laboratório para entender surgimento da vida na Terra
    Tags:
    estudos, estudo, Lua, telescópio, NASA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar