18:32 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1 0 0
    Nos siga no

    Astrônomos norte-americanos descobriram os primeiros quasares duplos. O telescópio espacial Hubble registrou quasares duplos "inseparáveis" no Universo precoce, e cada um tem pelo menos 10 bilhões de anos.

    Quasares são uns dos corpos celestes mais brilhantes do Universo, e podem corresponder a núcleos ativos de galáxias na etapa precoce de desenvolvimento, quando um buraco negro supermassivo absorve a matéria circundante, formando um disco de acreção.

    E não falta energia. Quasares são repletos de energia, sendo donos de dezenas a centenas de vezes mais luz do que todas as estrelas de galáxias como a nossa.

    Os quasares estão espalhados em todo o Universo. Por estarem localizados muito longe e por serem muito antigos, sua luz só agora chegou ao nosso planeta.

    Pesquisadores da Universidade de Illinois, EUA, descobriram quasares duplos nunca antes registrados. Primeiramente, usando dados do observatório Gaia da Agência Espacial Europeia e do projeto de observação astronômica SDSS, os cientistas criaram a lista de possíveis quasares duplos no Universo precoce. O Hubble registrou dois pares de quasares de um total de quatro alvos, segundo estudo publicado na revista Nature Astronomy.

    "Estimamos que no Universo distante a cada mil quasares há um quasar duplo. Por isso, encontrar estes quasares duplos é como encontrar uma agulha em um palheiro", disse um dos autores do artigo, doutor em Astronomia Yue Shen, da Universidade de Illinois.

    Os pesquisadores sugerem que os quasares localizados um ao lado do outro estão no centro de galáxias em fusão. Então, no futuro, os quasares podem juntar-se a buracos negros supermassivos, gerando ondas gravitacionais, segundo sugerem os cientistas.

    Representação artística de dois quasares no centro de galáxias em fusão
    Representação artística de dois quasares no centro de galáxias em fusão
    As imagens do Hubble mostram que os quasares duplos ficam a apenas cerca de 10 mil anos-luz um do outro. Para ter uma noção, nosso Sol está a 26 mil anos-luz do buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea.

    "Os quasares causaram um impacto profundo na formação de galáxias no Universo", afirmou uma das autoras do estudo, Nadia Zakamska, da Universidade Johns Hopkins, EUA. "O descobrimento de quasares duplos nesta época precoce é importante porque agora podemos testar nossas ideias antigas de como os buracos negros e suas galáxias hospedeiras evoluem juntos."

    Mais:

    Astrônomos revelam observações de fonte ultraluminosa de raios X que se altera em movimento
    Longa jornada até a Terra: maior parte do carbono terrestre veio do meio interestelar, dizem estudos
    Vista deslumbrante no aglomerado NGC 3324, a 7.200 anos-luz, é registrada pelo Hubble (FOTO)
    Cientistas descobrem fontes de raios gama de origem desconhecida dentro da Via Láctea
    Cometa interestelar 2I/Borisov é o mais puro e inalterado do Universo, dizem novos estudos
    Tags:
    Hubble, buraco negro, galáxia, espaço, telescópio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar