11:41 13 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2191
    Nos siga no

    Desde 1985, foram avistadas cerca de 100 estranhas bolhas opacas, de mais de um metro de diâmetro cada uma, flutuando entre a superfície e fundo marinho na costa da Noruega e nas águas do mar Mediterrâneo.

    Ao serem avistadas, não havia nenhuma característica em particular, exceto uma linha escura dentro das bolhas. Agora, os cientistas têm uma ideia do que estas bolhas possam ser.

    Uma análise genética revelou que estas bolhas são, na verdade, sacos com ovos do molusco Illex Coindetii, uma criatura muito rara. Segundo um estudo publicado na revista Scientific Reports, cada um destes sacos flutuantes contém milhares de ovos minúsculos do molusco em questão, cobertos por uma película mucosa que vai se dissolvendo lentamente.

    Misteriosas bolhas são, na verdade, sacos com milhares de ovos fertilizados de molusco da família das lulas
    Misteriosas bolhas são, na verdade, sacos com milhares de ovos fertilizados de molusco da família das lulas

    Esta espécie de molusco já é conhecida há mais de 180 anos, mas só agora o seu saco de ovos foi identificado na natureza.

    "Tivemos a oportunidade de ver os embriões de molusco se desenvolvendo em quatro etapas dentro das esferas. Além disso, pudemos ver como muda a consistência da esfera de firme e transparente a opaca e desintegrada, à medida que os embriões crescem", explicou Halldis Ringvold, chefe da organização de biologia marinha Sea Snack Norway, citado pela Live Science.

    Ringvold também explicou que o Illex Coindetii pertence a uma família de moluscos bastante comum, conhecida como Ommastrephidae – isto é, da família das lulas. Durante o ato de reprodução, as fêmeas produzem grandes esferas de ovos, feitos com seu próprio muco para garantir que os embriões flutuem e se salvem de predadores.

    As linhas escuras observadas dentro destas bolhas carregadas de embriões podem ser tinta espremida pelos machos ao fertilizarem os milhares de ovos, deduzem os cientistas
    As linhas escuras observadas dentro destas bolhas carregadas de embriões podem ser tinta espremida pelos machos ao fertilizarem os milhares de ovos, deduzem os cientistas
    No que toca à linha escura observada dentro destas bolhas carregadas de embriões, os cientistas assumem que possa ser tinta espremida pelos machos ao fertilizarem os milhares de ovos. As diferenças de cor entre as várias linhas podem variar de acordo com o tempo desde a fertilização até a eclosão dos ovos. Porém, até agora, tal possibilidade é ainda uma mera hipótese.

    Mais:

    Tesouro romano do século III escondido durante invasão bárbara é descoberto na Bulgária (FOTO)
    Poder de cascata: descoberta nova lei da natureza por trás de dentes pontiagudos de animais (FOTOS)
    Encontradas partes profundas do mar onde última era glacial nunca realmente terminou
    Tags:
    descoberta, biologia, natureza, bolha, mar Mediterrâneo, Noruega
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar