23:47 17 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 60
    Nos siga no

    Cientistas chineses desenvolveram uma nova técnica que permite detectar objetos com laser a um quilômetro de distância, e creem que esta pode ser utilizada nas áreas de defesa e policiamento, ou até mesmo em transportes.

    A equipe de cientistas da Universidade de Ciências e Tecnologia da China construiu um emissor de laser em seu campus universitário, em Xangai, e esconderam um manequim atrás de uma parade dentro de um edifício a cerca de 1,43 quilômetros, reporta o South China Morning Post.

    Esta nova técnica foi denominada como fora da linha de visão (NLOS, na sigla em inglês).

    Os pesquisadores projetaram o laser pulsado em direção à parede dentro do edifício, o qual se espalhou em seguida por várias direções. Algumas das partículas de luz, ou fótons, foram refletidas no manequim escondido, enquanto outras se deslocaram para o sensor localizado perto do emissor do laser. Os fótons que chegaram até o manequim foram, deste modo, refletidos de volta na parede, sendo espelhados novamente até se chocarem com o sensor.

    Ao analisarem a duração da viagem da luz ao ser refletida na parede pela primeira vez, os cientistas foram capazes de calcular a distância de cada parte do manequim na parede, e também, de reconstruir uma imagem a três dimensões usando um algoritmo.

    Antes desta nova técnica, seria apenas possível detectar objetos escondidos de modo parcial ou total a poucos metros de distância, pois ao atravessar longos percursos, a luz teria maior probabilidade de ser afetada por outras luzes e partículas do meio ambiente, acabando por confundir os sensores.

    Para solucionar esse problema, os cientistas construíram o emissor de laser e o sensor utilizando telescópios diferentes, limitando a interferência de sinal entre eles e impedindo que a luz do meio ambiente se misturasse com as partículas de luz do laser.

    Os pesquisadores se sentem confiantes em sua criação, afirmando que "os resultados [da utilização do NLOS] vão abrir caminhos para o desenvolvimento de técnicas de imagem NLOS, e de aplicações relevantes para as condições do mundo real", afirmam os mesmos em seu artigo publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences, citado pela mídia.

    Wu Cheng, um dos autores do artigo, contou ao South China Morning Post que o NLOS poderia ser utilizado para, por exemplo, ajudar carros auto-conduzidos a detectarem outros veículos e pedestres atrás de edifícios. De igual modo, no campo do policiamento, poderia ser útil em localizar reféns em áreas com muitos quartos e cantos.

    Mais:

    Cientistas criam vírus virtual com comportamento idêntico ao da COVID-19
    Irã batiza sua vacina contra SARS-CoV-2 em honra a cientista nuclear assassinado (FOTOS, VÍDEO)
    Cientistas recriam miniburaco negro para comprovar teoria de que eles emitem luz
    Tags:
    China, Xangai, ciência, laser, luz
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar