03:45 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    A sonda Juno revelou as origens dos mais intrigantes fenômenos de Júpiter, as suas espetaculares auroras.

    Estas imensas e transitórias exibições de luz ocorrem em ambos os polos e tinham sido anteriormente observadas apenas por observatórios terrestres.

    Os novos resultados do instrumento espectrógrafo ultravioleta da sonda espacial Juno da NASA revelaram pela primeira vez o nascimento das auroras ao amanhecer em Júpiter.

    "Os dados da Juno são uma verdadeira mudança do jogo, já que nos permitem compreender melhor o que está acontecendo no lado noturno, onde nascem as tempestades da aurora [...] Os pesquisadores descobriram que as tormentas do amanhecer nascem no lado noturno do gigante gasoso", afirmou Bertrand Bonfond, pesquisador da Universidade de Liège, na Bélgica.

    Estas tempestades consistem em um brilho forte que aumenta de tamanho, de curta duração, porém intenso, da aurora oval de Júpiter, uma cortina de luz que rodeia ambos os polos, próximo de onde a atmosfera emerge da escuridão ao amanhecer.

    Representação gráfica d aurora polar ultravioleta em Júpiter e na Terra
    Representação gráfica d aurora polar ultravioleta em Júpiter e na Terra

    Enquanto o planeta gira, a futura aurora gira até o lado diurno, onde estas características complexas e muito brilhantes se tornam ainda mais intensas, emitindo milhares de gigawatts de luz ultravioleta ao espaço.

    Isso significa que as tempestades do amanhecer estão emitindo dez vezes mais energia na atmosfera superior de Júpiter que as auroras típicas.

    "O poder que Júpiter possui é assombroso. A energia destas auroras é outro exemplo de como este planeta realmente é poderoso", afirmou Scott Bolton, pesquisador principal da Juno, do Instituto de Pesquisa do Sudoeste, em Santo Antônio.

    Estas novas descobertas permitirão uma melhor compreensão sobre as diferenças e semelhanças que impulsionam a formação das auroras, bem como entender se estes fenômenos planetários ocorrem tanto no nosso Sistema Solar como mais além.

    Mais:

    Sonda da NASA descobre 'sinal Wi-Fi' proveniente de satélite de Júpiter
    Planeta duplo no céu: como foi a 1ª aproximação de Júpiter e Saturno na época de Natal após 800 anos
    Astrônomos descobrem que ciclones polares em Júpiter criam aglomerado em redemoinho (VÍDEO)
    Tags:
    sonda espacial, sonda, Juno, descoberta, NASA, Júpiter, planetas, planeta
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar