23:40 07 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 44
    Nos siga no

    Uma equipe de pesquisadores de universidades da Austrália e dos EUA desenvolveram um tipo de vírus virtual que se propaga entre celulares.

    Segundo um estudo recente publicado na revista Patterns Journal, este vírus virtual imita o comportamento de propagação do patogênico responsável pela COVID-19, isto é, os celulares apenas ficarão "infectados" caso estejam perto de outros celulares que contenham o vírus virtual.

    Os especialistas criaram "tokens" virtuais chamados de fios Safe Blues que, por sua vez, atuam de modo semelhante a um vírus real, sendo transmitidos a outros dispositivos móveis via Bluetooth. Estes foram criados para constatar a eficácia das medidas de distanciamento social, bem como comprovar os diferentes tempos de incubação e de possibilidades de contágio pelo coronavírus.

    Além disso, com a ajuda de um aplicativo Android, os pesquisadores podem medir com maior precisão a forma como o SARS-CoV-2 é transmitido. Eles explicam que enquanto nas epidemias biológicas as medições de infecção quase sempre se atrasam, neste modelo virtual estas podem ser medidas em tempo real.

    Os cientistas apontam que os modelos também poderiam ajudar a detectar uma segunda onda de contágios, concluindo que a longo prazo podem facilitar o trabalho das autoridades de saúde, e ajudá-las a dar uma resposta mais rápida aos casos e, inclusive, "estimar o efeito potencial das decisões" tomadas durante uma epidemia.

    Mais:

    Cientistas identificam vírus aparentados com SARS-CoV-2 em biomaterial de morcegos
    COVID-19: vírus pode matar células do coração, revela estudo
    'Super-heróis': tecnologia de reprogramação celular nos EUA permitiria a soldados regenerar feridas
    Tags:
    celulares, vírus, estudo, propagação, infecção, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar