20:58 22 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    141
    Nos siga no

    Um buraco negro supermassivo cerca de três milhões de vezes mais massivo do que o Sol está em movimento.

    A cerca de 230 milhões de anos-luz da Terra, um buraco negro está inquieto e se movendo estranhamente a uma velocidade de aproximadamente 177 mil km/h, mas os astrônomos não sabem bem por que, escreve portal Cnet.

    Em um recente estudo publicado na revista Astrophysical Journal, uma equipe de astrônomos analisou buracos negros supermassivos no centro de galáxias, procurando sinais que possam sugerir que estes buracos negros estão se movendo de forma estranha.

    No espaço, tudo está se movendo em todas as direções graças ao impulso e à tração da gravidade, mas a maioria dos buracos negros se desloca na mesma direção e a uma velocidade igual à da sua galáxia hospedeira.

    "Não esperamos que a maioria dos buracos negros supermassivos esteja se movendo, geralmente eles permanecem no mesmo lugar", disse Dominic Pesce, astrônomo do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian e autor principal do estudo.

    No entanto, a galáxia J0437 2456 é exceção, visto que seu buraco negro não se contenta em ficar simplesmente quieto.

    Em 2018, Pesce com a sua equipe de pesquisadores notou que o buraco negro no centro da galáxia J0437 2456 pode estar se comportando um pouco estranho.

    Visão do disco de acreção ao redor do buraco negro supermassivo, com estruturas semelhantes a jato fluindo para longe do disco
    © Foto / DESY / Laboratório de Ciências da Comunicação
    Visão do disco de acreção ao redor do buraco negro supermassivo, com estruturas semelhantes a jato fluindo para longe do disco

    Dos dez buracos negros examinados pelos pesquisadores, apenas o buraco negro no centro daquela galáxia era incomum. O objeto não se movia à mesma velocidade que a sua galáxia hospedeira.

    Não obstante, por enquanto astrônomos não sabem ao certo por que o buraco negro está tão inquieto.

    O estudo tem se focado no uso de fenômeno chamado maser, que é uma amplificação de micro-ondas por emissão estimulada de radiação, que é a emissão que pode ser usada para medir a velocidade de um buraco negro.

    Os masers são usados pela equipe para identificar pares de buracos negros supermassivos que se fundiram recentemente. No cenário de fusão, o novo buraco negro pode "recuar", o que explicaria por que a sua velocidade é diferente da velocidade de sua galáxia.

    Se é um par de buracos negros - um sistema binário, então o impulso violento da força da gravidade pode estar causando distúrbios na sua velocidade. Mas até o momento se desconhece a verdadeira razão da sua pressa.

    Mais:

    Sinais de rádio captados em 'galáxia distante' podem mudar teoria dos buracos negros
    Descoberto quasar cuja luz levou 13 bilhões de anos para chegar até nós (FOTO)
    Buracos negros supermassivos surgiram de estrelas supermassivas, sugerem astrofísicos (FOTO)
    Tags:
    Universo, cientistas, estudo, fenômeno astronômico, galáxias, buracos negros
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar