00:48 19 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    150
    Nos siga no

    Estados Unidos e China criaram um grupo de trabalho, no qual participarão dez empresas da indústria de semicondutores de ambos os países, para compartilhar informações relevantes do setor.

    Na terça-feira (9), a China e os Estados Unidos concordaram em formar um grupo de trabalho conjunto para lidar com a escassez de chips semicondutores.

    A Associação da Indústria de Semicondutores da China (CSIA, na sigla em inglês) declarou em um comunicado que realizou várias rodas de discussões e consultas com a Associação da Indústria de Semicondutores dos EUA (SIA, na sigla em inglês) e que assim foi estabelecido o Grupo de Trabalho de Restrição do Comércio e Tecnologia da Indústria de Semicondutores Sino-Americano.

    Dez empresas membros da indústria de semicondutores de ambos os lados participarão do grupo conjunto para "compartilhar informações relevantes e dialogar".

    A China afirmou que estabelecerá um "mecanismo de compartilhamento de informação e comunicação oportuna para indústrias de semicondutores chinesas e norte-americanas para trocarem políticas relevantes sobre o controle de exportações, segurança da cadeia de abastecimento, criptografia e outras tecnologias e restrições comerciais".

    É esperado que o grupo se reúna duas vezes por ano, compartilhando os eventos mais recentes de políticas de restrições do comércio e desenvolvimento de tecnologias entre a China e os EUA.

    Além disso, o grupo determinará o conteúdo da indústria de chips que precisa de mais pesquisa.

    Mais:

    Mídia americana sugere como EUA podem vencer 'competição feroz' contra Rússia e China no Ártico
    Que consequências geopolíticas teria construção de cabo submarino entre China, Europa e África?
    OTAN vê avanço da China como 'desafio global', diz Stoltenberg
    Segurança digital engatinha no Brasil e soberania de dados está em risco, diz especialista
    Tags:
    comércio, chips, EUA, Estados Unidos, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar