12:37 16 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Espécie de rã só precisa inflar seus pulmões para garantir que ouvirá apenas os chamados de parceiros em potencial para acasalamento. Funcionamento é comparado a fones de ouvido antirruído, revela estudo.

    Pesquisadores norte-americanos usaram medições precisas a laser dos tímpanos de fêmeas da espécie de rã-arborícola-verde-americana em resposta ao som. Os cientistas descobriram que quando os pulmões de fêmeas estavam inflados, a audição do anfíbio reduzia a sensibilidade do tímpano às frequências sonoras comumente usadas por outras espécies, facilitando a conexão com potenciais parceiros da mesma espécie, cientificamente conhecida como Hyla cinerea.

    Desta maneira, os cientistas constataram a importância dos pulmões do animal na capacidade de reprodução da espécie, por facilitar o acasalamento, segundo o estudo publicado na quinta-feira (4) na Current Biology.

    O que chamou atenção dos estudiosos foi que esta técnica evoluída naturalmente depende de uma via inteligente de transmissão de som de pulmão para ouvido, exclusiva dos anfíbios. Os cientistas comparam que o sistema natural é semelhante à tecnologia usada no funcionamento dos fones de ouvido antirruído.

    "Essencialmente, o que as rãs fêmeas estão fazendo é colocar fones de ouvido com cancelamento de ruído", disse o autor sênior Mark Bee, professor da Faculdade de Ciências Biológicas da Universidade de Minnesota.

    "Seus pulmões parecem amortecer as vibrações do tímpano para ajudar a reduzir a captação dos chamados de acasalamento de outras espécies de sapos que ocorrem em outras frequências", explicou. Com os pulmões inflados, os tímpanos das rãs vibram menos em resposta aos sons indesejados de outras espécies.

    Os pesquisadores optaram por examinar dados da rã-arborícola-verde-americana fêmea, pois, no geral, cerca de 42 espécies diferentes de rãs emitem sons para a rã desta espécie, o que significa que participam de um coro misto de chamadas de acasalamento.

    Os cientistas usaram 25 fêmeas de Hyla cinerea no estudo, e através de um sistema de lasers analisou-as enquanto inflavam e esvaziavam seus pulmões. Essencialmente, uma rã-arborícola-verde-americana fêmea pode ouvir machos de sua própria espécie, independentemente do estado de inflação de seus pulmões, mas o inflar dos pulmões ajuda a reduzir sua sensibilidade a outras chamadas indesejadas.

    Agora, a equipe quer saber mais sobre a interação física entre as três fontes de som, externa, interna pelo ouvido oposto e interna pelos pulmões que determinam a resposta de vibração do tímpano. Estudos futuros examinarão se o efeito de "fones de ouvido antirruído" dos pulmões da rã-arborícola-verde-americana também está presente em outras espécies.

    Mais:

    Cobra dá carona a sapo por jardim nos EUA
    Magia ou truque? Rã brilha de dentro para fora (VÍDEO)
    Veja a rã 'cósmica e tímida' de espécie recém-descoberta na Índia (FOTOS)
    Rã de 2 milhões de anos é encontrada durante construção de poço na Argentina (FOTOS)
    Tags:
    parceiro, chamada, ruídos, sapos,
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar