05:26 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de março de 2021 (94)
    0 20
    Nos siga no

    Especialistas da Alemanha detectaram duas famílias de substâncias ativas que bloqueiam a replicação do SARS-CoV-2. Os medicamentos candidatos são capazes de desligar a enzima principal do vírus.

    O artigo com resultados do estudo foi publicado na revista Angewandte Chemie.

    Quando o vírus invade a célula hospedeira, inicia-se o processo de sua reprodução – a replicação. A enzima-chave da replicação é a protease principal do vírus. Primeiro, o genoma do vírus é transladado do RNA para a grande cadeia de proteínas, depois a protease principal corta essa cadeia em pedaços mais pequenos dos quais se formam novas partículas virais.

    Se se bloquear esta enzima, a replicação do vírus nas células do organismo para. Por isso, farmacêuticos consideram a protease principal seu alvo durante o desenvolvimento de medicamentos contra o coronavírus.

    Os especialistas em química farmacêutica da Universidade de Bonn, Alemanha, baseando-se na estrutura e mecanismo de funcionamento da enzima viral mais importante, revelaram grande quantidade de potenciais inibidores da protease principal do SARS-CoV-2.

    Protease principal do vírus, o inibidor desta é representada em cor rosa
    Protease principal do vírus, o inibidor desta é representada em cor rosa
    Para avaliar a eficácia de cada inibidor potencial, os autores do estudo inventaram um novo sistema de testagem fluorescente. Eles criaram um substrato, na composição do qual há uma molécula repórter especial. Durante a decomposição desta pela protease principal ativa, surge um brilho fluorescente. Mas, se o inibidor, injetado ao mesmo tempo, bloquear a atividade da protease, a fluorescência não aparece.

    Os autores realizaram o rastreamento de potenciais moléculas inibidoras, o que permitiu-lhes revelar duas classes de compostos que bloqueiam o centro catalítico da protease principal e não lhe deixam preparar a base para replicação do vírus.

    Depois disso, os cientistas sintetizaram essas substâncias e testaram sua eficácia em laboratório.

    "Os melhores compostos representam estruturas potenciais para desenvolvimento de medicamentos. Alguns compostos possuem um efeito adicional: eles suprimem a enzima humana que ajuda o vírus a penetrar nas células do organismo", notou uma coautora do estudo, a professora do Instituto Farmacêutico da Universidade de Bonn Christa Muller.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de março de 2021 (94)

    Mais:

    Venezuela identifica casos de variante brasileira do coronavírus, anuncia Maduro
    União Europeia começa exame contínuo da vacina russa Sputnik V contra coronavírus
    Estudo brasileiro revela se infecção por mais de 1 coronavírus ao mesmo tempo seria mais grave
    Tags:
    bloqueio, reprodução, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar