06:11 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de março de 2021 (94)
    050
    Nos siga no

    Pesquisadores, analisando os dados de pacientes internados, descobriram a ligação entre o uso de estatinas e a taxa de mortalidade hospitalar.

    Cientistas norte-americanos descobriram que o tratamento com estatinas para reduzir o nível do colesterol diminui significativamente o risco de morte pela COVID-19, segundo um estudo publicado na revista Nature Communications.

    Os especialistas da Universidade Columbia, EUA, estudaram os dados de 2.626 pacientes com COVID-19, hospitalizados nas primeiras 18 semanas da pandemia, para analisar o impacto dos remédios tomados no tratamento da doença e risco de morte.

    Entre os pacientes que tomaram remédios para diminuir o nível do colesterol a taxa de mortalidade durante 30 dias foi de 14,8%, enquanto mesma taxa entre os outros pacientes foi de 26,5%.

    Corrigindo os dados tomando em consideração as diferenças demográficas, doenças colaterais e outros fatores, os cientistas concluíram que as estatinas diminuíram a mortalidade hospitalar em 50%.

    Os pesquisadores destacaram que os remédios tomados não diminuíram o risco de tratamento em unidade intensiva ou a duração de estadia no hospital.

    O Brasil já registrou 10.551.259 casos, 254.942 mortes e 9.382.316 pacientes recuperados da COVID-19. No mundo há 114.217.365 casos confirmados, 114.217.365 óbitos e 64.487.433 pacientes recuperados do novo coronavírus.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de março de 2021 (94)

    Mais:

    COVID-19: vacina da Pfizer pode ser menos eficaz em pessoas obesas, diz estudo
    Com novo recorde na média móvel de mortes, Brasil chega a 255 mil óbitos por COVID-19
    Médica adverte sobre síndrome inflamatória multissistema em pacientes que superaram COVID-19
    Com casos espalhados pelo Brasil, cepa britânica seria mais perigosa? Cientistas explicam
    Tags:
    COVID-19, pandemia, mortalidade, hospital, morte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar