07:36 25 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)
    0 30
    Nos siga no

    O recém-nascido, muito frágil na época, paciente no Hospital Nacional de Crianças em Washington, foi revelado não apenas ter portado a nova variante do coronavírus, como também apresentou uma carga viral 51 mil vezes maior do que outros pacientes jovens.

    Segundo a notícia publicada no The Washington Post, o bebê foi infectado pelo coronavírus em setembro de 2020 e recuperou-se. Logo depois, quando os cientistas sequenciaram o genoma do vírus do bebê, descobriram que era a nova variante do SARS-CoV-2.

    Ainda não é certo o quanto de risco esta nova variante do vírus apresenta, mas a base de dados encontrou mais oito casos dessa nova cepa em crianças na região do Médio Atlântico dos EUA, de acordo com o estudo publicado no portal medRxiv.

    Crianças têm menos probabilidade de desenvolverem graves formas do coronavírus, de acordo com dados da Academia de Pediatria dos EUA. Além disso, crianças muito jovens, podem ter uma chance menor de infectar outras pessoas. Mesmo assim, a organização assegura que qualquer ser humano pode potencialmente transmitir a doença.

    No entanto, os cientistas ainda não entendem completamente todas as implicações do coronavírus em crianças e bebês.

    Nos últimos cinco meses, o número de casos da doença em crianças aumentou de maneira drástica, de acordo com a Academia de Pediatria dos EUA e a Associação de Hospitais para Crianças.

    Partículas do vírus SARS-CoV-2, que causa a COVID-19, isoladas de um paciente nos EUA, saindo da superfície de células cultivadas em um laboratório, 2020
    © AP Photo / Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos EUA, Laboratórios Rocky Mountain
    Vista microscópica do SARS-CoV-2

    Os casos da COVID-19 de forma grave em crianças são raros, mas existem, e levam a efeitos secundários sérios e duradouros, incluindo lesões cerebrais.

    Adicionalmente, alguns bebês são mais vulneráveis do que outros, e a taxa de letalidade de crianças negras é muito maior do que a de crianças brancas.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)

    Mais:

    Infecção pelo SARS-CoV-2 diminui 95,8% em Israel após 2ª dose da vacina da Pfizer
    Taiwan confirma 3 casos de variante brasileira do SARS-CoV-2 no país
    Fiocruz Amazônia anuncia nova ferramenta para detecção rápida de variantes do SARS-CoV-2
    Tags:
    novo coronavírus, COVID-19, recém-nascidos, bebê
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar