14:30 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 61
    Nos siga no

    Uma equipe de cientistas russos do Centro Estatal de Pesquisa de Virologia e Biotecnologia Vektor e da Universidade Federal do Nordeste iniciou um estudo sobre antigos vírus extintos, chamados paleovírus, utilizando amostras de animais retirados de permafrost derretido.

    A universidade russa informou em um comunicado que o estudo dos tecidos moles das espécies pré-históricas permitirá avaliar a diversidade de microrganismos cujos DNA e RNA podem estar conservados nos restos arqueológicos.

    Além disso, os especialistas também estão tentando encontrar vestígios de vírus pré-históricos a fim de estudar a evolução dos agentes infecciosos.

    "Faz-se um orifício no objeto e selecionam-se os tecidos moles. Em seguida, eles são colocados em um tubo de ensaio para transporte ulterior, seguem-se os métodos biológicos moleculares padrão, isolamento de ácidos nucleicos totais e sequenciação do genoma completo, através do qual os cientistas podem obter dados sobre toda a biodiversidade de microrganismos na amostra", explicou a pesquisadora do centro Olesya Okhlopkova.

    A cientista acrescentou que "se os ácidos nucleicos não estiverem destruídos, podemos obter dados sobre sua composição e estabelecer como mudaram ou como foi o desenvolvimento evolutivo. Poderemos obter tendências significativas que determinam a situação atual e a oportunidade de estabelecer o potencial epidemiológico dos agentes infecciosos existentes".

    Os primeiros tecidos usados para o estudo pertencem a um cavalo pré-histórico de 4.450 anos, descoberto em 2009 na República de Yakútia. Neste exemplo, os cientistas conseguiram decifrar o genoma nuclear completo e conhecer a história da origem do cavalo moderno de Yakútia.

    No âmbito da pesquisa, os especialistas planejam também utilizar tecidos de mamutes, cachorros pré-históricos, alces e vários roedores descobertos nos últimos anos.

    Mais:

    IMAGENS de camelos são descobertas esculpidas em presa de mamute de 13 mil anos na Sibéria
    Sibéria foi grande centro da civilização na antiguidade, explica pesquisa (FOTO)
    Maior 'sepultura' de mamutes no mundo é encontrada no México (FOTOS)
    Tags:
    vírus, pré-histórico, animais, Sibéria, mamute, permafrost
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar