04:57 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Estudo realizado na Itália com 381 recuperados de casos graves do coronavírus identificou transtornos psicológicos em cerca de 30% dos pacientes. Mulheres são mais suscetíveis.

    Pesquisadores italianos realizaram um estudo com 381 pacientes recuperados da COVID-19 grave, tendo a maioria necessitado de internação, e atestaram que 30,2% deles desenvolveram um tipo de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT). Ao todo, 115 pacientes demonstraram transtornos psíquicos.

    Pesquisadores do Hospital Universitário Agostino Gemelli, que é o maior hospital de Roma, na Itália, trabalharam com base em uma avaliação médica e psiquiátrica abrangente, e publicaram as informações obtidas no JAMA Psychiatry.

    O transtorno de estresse pós-traumático pode ocorrer em qualquer pessoa que possa ter passado por um evento traumatizante. Epidemias de tipos de coronavírus anteriores foram associadas a diagnósticos de TEPT em estágios pós-doença, indicando uma prevalência de 32,2%.

    No entanto, informações a este respeito após síndrome respiratória aguda grave do atual SARS-CoV-2 ainda eram fragmentadas, o que incentivou a pesquisa italiana. Os estudos são do tipo observacionais, ou seja, não podem provar que uma coisa causa a outra, apenas que estão interligadas.

    Dentre os pacientes envolvidos todos eram brancos e 43,6% eram mulheres. Todos foram encaminhados a um serviço de atendimento pós-agudo para avaliação multidisciplinar após a recuperação. Segundo os pesquisadores, é possível afirmar que mulheres com histórico de problemas de saúde mental prévios apresentam maior risco de desenvolver TEPT após a doença.

    Apesar da pequena amostra, os dados obtidos são importantes para orientar novos estudos e adequar as intervenções terapêuticas e estratégias de prevenção dos transtornos consequentes do coronavírus.

    Intrusões, esquiva, alterações negativas da cognição e do humor e alterações da excitação e da reatividade são uns dos sintomas de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT). Vale destacar que, normalmente, os pacientes têm memórias indesejadas frequentes que reproduzem o evento desencadeante, sendo pesadelos comuns.

    Mais:

    Seria possível calcular tais cataclismos como COVID-19 e prevenir suas consequências?
    Nomeada consequência inesperada do coronavírus
    Bióloga revela sequelas do SARS-CoV-2 sobre cérebro e pulmões
    Muito além dos pulmões: médico vê sequelas sérias em jovens recuperados da COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar