08:14 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)
    0 20
    Nos siga no

    As vantagens da vacina sem agulha incluem ser armazenada em geladeira normal, ser barata de produzir e requerer apenas uma dose por pessoa. No entanto, sua eficácia em humanos ainda está sendo avaliada.

    Uma vacina nasal, desenvolvida na Finlândia, contra o SARS-CoV-2 provou ser eficaz em roedores, e testes em humanos vão começar em julho ou agosto.

    "É uma vacina muito eficaz que leva à produção de grandes quantidades de anticorpos e eles podem neutralizar o novo coronavírus, pelo menos em condições de laboratório", afirma Kalle Saskela, que lidera o desenvolvimento da vacina nasal, à emissora Yle.

    Saskela considera a vacina "promissora" e ressalta algumas vantagens, como o fato de não necessitar de uma equipe médica para administrar a dose, de que muitas pessoas têm medo de agulhas, e por esse método criar uma proteção contra a COVID-19 nas membranas mucosas, "com ênfase no trato respiratório superior e no nariz", diz Saskela.

    Profissionais de saúde em Curitiba fazem fila para receber a vacina CoronaVac, 28 de janeiro de 2021
    © REUTERS / Rodolfo Buhrer
    Profissionais de saúde em Curitiba fazem fila para receber a vacina CoronaVac, 28 de janeiro de 2021

    A ambição é, portanto, interromper completamente o SARS-CoV-2 em um estágio inicial para que a pessoa vacinada não adoeça e não infecte outras pessoas. Se bem-sucedida, a vacina nasal seria uma grande melhoria em relação às vacinas existentes atualmente, uma vez que estas não impedem que as pessoas continuem espalhando o vírus.

    "Se você pode ser protegido de forma eficaz, também não há risco de o vírus sofrer mutação nas pessoas vacinadas e criar novas variantes do vírus que podem ser mais perigosas ou mais contagiosas", ressalta o pesquisador.

    As vantagens adicionais da vacina nasal, destacam os cientistas, são que ela pode ser armazenada em geladeira normal e sua produção é barata. Outro benefício é que uma dose por pessoa é suficiente, já que nenhuma dose de "reforço" é necessária.

    Os experimentos com animais ainda estão acontecendo por algumas semanas e os resultados ainda não foram publicados. Não está claro se a vacina finlandesa funcionará tão bem para humanos, mas Saksela está confiante: "É provável que o mesmo também se aplique aos humanos, mas é claro que ainda devemos provar isso".

    Nova variante finlandesa

    Esta semana uma nova cepa do SARS-CoV-2, nomeada Fin-796H, foi identificada no sul da Finlândia. De acordo com os cientistas que fizeram a descoberta, nem todos os testes RT-PCR aprovados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) conseguem detectar a nova variante, o que pode ter um impacto significativo na propagação da COVID-19.

    De acordo com as estatísticas do Instituto de Saúde e Bem-Estar da Finlândia, o país já registrou 725 óbitos em decorrência da COVID-19 e o número total de casos do novo coronavírus no país é de 52.209. Quase 367.000 finlandeses já receberam a vacina contra a COVID-19.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)

    Mais:

    COVID-19: cientistas pedem intervalo maior na administração da 2ª dose da vacina da Pfizer
    Com 2ª maior média mundial de mortes, Portugal é 'barril de pólvora' atiçado pela COVID-19
    Problemas cardíacos são diagnosticados em mais de metade dos internados com COVID-19 grave
    EUA: expectativa de vida cai para nível mais baixo em 15 anos devido à COVID-19
    Tags:
    novo coronavírus, COVID-19, vacinação, vacina, Finlândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar