04:17 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    3101
    Nos siga no

    Cientistas supõem que miçangas de vidro venezianas encontradas no Alasca datam de período anterior à chegada de Colombo à América. A suposição é de que as peças foram levadas para Punyik Point entre 1440 e 1480.

    Equipe de cientistas encontrou miçangas de vidro venezianas no Alasca e que aparentemente foram levadas ao Novo Mundo décadas antes dos navios de Colombo, de acordo com a datação por radiocarbono dos objetos encontrados em três locais no Alasca.

    As peças encontradas em Punyik Point, um conhecido sítio arqueológico localizado nas antigas rotas comerciais entre o oceano Ártico e o mar de Bering datam aproximadamente de 1440 a 1480, ou seja, décadas antes da famosa viagem de Colombo (1492).

    Miçangas de vidro de diferentes tons de azul foram encontradas no norte do Alasca
    © Foto / M. L. Kunz et al., 2021 / Jornal American Antiquity
    Miçangas de vidro de diferentes tons de azul foram encontradas no norte do Alasca

    Os autores do estudo, os arqueólogos Michael Kunz, do Museu do Norte da Universidade do Alasca, e Robin Mills, do Escritório de Gestão do Solo, sugerem que a descoberta põe em dúvida a cronologia atualmente aceita da presença na América de artigos coloniais europeus, de acordo com comunicado da Universidade do Alasca.

    Para os pesquisadores, a única rota possível seria a da Europa ao noroeste do Alasca, também conhecida como rota da Eurásia, ao longo da Rota da Seda em direção à China, passando pela Sibéria e pelo estreito de Bering, já que não existia a rota transatlântica naquela época, de acordo com o estudo, publicado no jornal acadêmico American Antiquity.

    A fabricação do vidro europeu teve origem em Veneza por volta de 700 d.C., e as primeiras menções de contas desse material na cidade italiana datam de 1268 d.C. A maioria dos pesquisadores desse tipo de peça "concorda que qualquer conta desenhada [do tipo analisado no estudo] produzida na Europa do século XV foi feita em Veneza", afirmam os autores.

    É de costume arqueólogos encontrarem contas de vidro em sítios arqueológicos que foram vendidos aos nativos americanos por exploradores, que levaram esses e outros artigos coloniais para o comércio com a população local. Um exemplo disso é o holandês Peter Minuit, que incluiu contas como forma de pagamento pela ilha de Manhattan em 1626.

    Mais:

    Relíquia perdida de 5 mil anos de pirâmide egípcia é encontrada em caixa de charutos (FOTOS,VÍDEO)
    Arqueólogos podem ter descoberto a primeira moeda dos povos nativos da América do Norte (FOTO)
    Sarcófagos medievais em forma de trapézio são descobertos na França (FOTOS)
    Descobertas na Sicília ânforas milenares feitas especialmente para exportação de vinho (FOTO)
    Tags:
    Veneza, Alasca, Colombo, descoberta, contas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar