22:05 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)
    130
    Nos siga no

    Cientistas mexicanos descobriram que administrar baixas doses de dois tipos de esteroides, prednisona e prednisolona, mais ciclosporina A, pode reduzir a mortalidade em pacientes infectados pelo novo coronavírus.

    Um tratamento com esteroides em baixa dosagem pode melhorar o estado clínico de pacientes com COVID-19 e, de acordo com o estudo "A ciclosporina A associada ao tratamento com esteroides em baixas doses em COVID-19 melhora os desfechos clínicos em pacientes com doença de moderada a grave: um estudo-piloto", publicado no Journal of Internal Medicine.

    O estudo, conduzido por pesquisadores mexicanos, mostrou efeitos positivos de um tratamento aplicado a infectados pelo SARS-CoV-2. Após a realização de um ensaio clínico com 209 pessoas, verificou-se que um tratamento, composto por baixas doses dos esteroides prednisona e prednisolona mais ciclosporina A (CsA), ajuda pessoas com doença de moderada a grave a melhorar.

    A pesquisa esteve a cargo do clínico-geral José Luis Gálvez-Romero, do doutor em matemática Oscar Palmeros Rojas, e do doutor Sigifredo Pedraza Sánchez, pesquisador do Instituto Nacional de Ciências Médicas e Nutrição Salvador Zubirán (INCMNSZ, na sigla em espanhol).

    Os ensaios foram realizados entre abril e maio de 2020 no Hospital Regional do Instituto de Segurança Social e Serviços para Trabalhadores do Estado (ISSSTE, na sigla em espanhol) em Puebla, onde foram supervisionados pelo Comitê de Pesquisa e pelo Comitê de Ética em Pesquisa.

    Resultados em pacientes infectados

    O tratamento com corticoide com CsA reduziu a mortalidade e apresentou resultados favoráveis. Os pacientes tiveram uma taxa de melhora de 1,95, o que significa que eles têm uma chance maior de recuperação e sobrevivência, em comparação com pessoas que receberam apenas esteroides.

    "Os resultados estimam que o CsA mais o tratamento com esteroides em baixa dosagem melhora o resultado clínico em pacientes com COVID-19 de moderada a grave e uma diminuição na mortalidade; os efeitos do CsA são provavelmente devido às suas propriedades imunomoduladoras, anti-inflamatórias e antivirais que ocasionam uma melhoria notável", afirma o estudo.

    Além disso, os resultados da pesquisa apontam que pacientes que apresentam comorbidades anteriores como obesidade, diabetes ou hipertensão, a taxa de melhora é menor, mas há avanços no estado geral de saúde.

    "A conclusão do trabalho é que a CsA, usada em conjunto com esteroides, melhora o resultado dos pacientes com COVID-19 e reduz a mortalidade, e que isso é mais importante em pacientes com doença de moderada a grave. As propriedades que acreditamos estarem atuando são principalmente imunomoduladora, anti-inflamatória e antiviral", concluiu Pedraza Sánchez.
    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)

    Mais:

    Conselho ligado à pasta da Saúde pede retirada de normas que citam tratamento precoce para COVID-19
    Evo Morales recebe alta de hospital, após tratamento contra a COVID-19
    Cloroquina: TCU aponta ilegalidade em distribuição de remédio para tratamento da COVID-19
    Cientistas russos encontram anticorpos para SARS-CoV-2 mais fortes que os do tratamento de Trump
    Tags:
    infectados, COVID-19, tratamento, estudo, novo coronavírus, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar