21:22 11 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 41
    Nos siga no

    Astrônomos da NASA podem ter encontrado o primeiro exemplo na nossa galáxia de um tipo incomum de explosão estelar, o objeto é remanescente de uma supernova chamado Sagitário A Leste.

    O Observatório de Raios X Chandra da NASA publicou, nesta segunda-feira (8), a imagem de um tipo raro de explosão de uma estrela massiva. Os cientistas descobriram o que pode ser a primeira evidência de um tipo pouco comum de supernova na Via Láctea. Trata-se de um remanescente de supernova batizado de Sagitário A Leste, localizado próximo de Sagitário A*, o supermassivo buraco negro que fica no centro de nossa galáxia.

    O exemplar contribui para a compreensão de como algumas estrelas se fragmentam e semeiam o Universo com elementos essenciais para a vida na Terra. Através de imagens e análises feitas pelo equipamento do Chandra, os astrônomos concluíram que o objeto é remanescente da explosão de uma anã branca, uma brasa estelar encolhida de uma estrela como nosso Sol depois de ficar sem combustível. Quando uma anã branca puxa muito material de uma estrela companheira, ou se funde com outra anã branca, ela é destruída e gera um impressionante flash de luz.

    Sagitário A Leste fica localizada muito perto do buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea e provavelmente se cruza com o material ao redor do buraco negro
    Sagitário A Leste fica localizada muito perto do buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea e provavelmente se cruza com o material ao redor do buraco negro

    Existem vários tipos de explosões estrelares já catalogadas pelos estudiosos. De acordo com a pesquisa, esta parece pertencer a um grupo especial de supernovas que produzem quantidades relativas de elementos diferentes dos do Tipo Ia tradicional, e também explosões menos poderosas. Este subconjunto é conhecido como Tipo Iax, um membro potencialmente importante da família das supernovas. Este tipo de explosão acontece com alguma frequência em outras galáxias, mas não na Via Láctea, sendo por isso considerada tão rara.

    "Embora tenhamos encontrado supernovas Tipo Iax em outras galáxias, não identificamos evidências de uma na Via Láctea até agora", disse Ping Zhou, da Universidade de Nanjing, na China, que liderou o novo estudo enquanto estava na Universidade de Amsterdã. "Esta descoberta é importante para entender as inúmeras maneiras pelas quais as anãs brancas explodem."

    As explosões das anãs brancas são uma das fontes mais importantes no Universo de elementos como ferro, níquel e cromo.

    "Este resultado nos mostra a diversidade de tipos e causas das explosões de anãs brancas e as diferentes maneiras como elas produzem esses elementos essenciais", confirmou o coautor Shing-Chi Leung, da Caltech em Pasadena, Califórnia. "Se estivermos certos sobre a identidade dos restos desta supernova, seria o exemplo conhecido mais próximo da Terra."

    Este novo estudo com dados aprofundados do Observatório Chandra, publicado na Astrophysical Journal, vai contra pesquisas anteriores que sugerem que Sagitário A East seria uma supernova normal do Tipo Ia. Os outros coautores do artigo são Ken'ichi Nomoto da Universidade de Tóquio, no Japão, Jacco Vink da Universidade de Amsterdã, nos Países Baixos, e Yang Chen, também da Universidade de Nanjing.

    Mais:

    Cientistas criam simulação que mostra evolução da Via Láctea nos próximos 1,6 milhão de anos (VÍDEO)
    Aquarela pessoal: buraco negro no meio da Via Láctea pode mudar a cor de estrelas gigantes
    Raras estrelas ultravioletas são detectadas em aglomerado 'jurássico' na Via Láctea (FOTO)
    Astrônomos teriam descoberto estrela de nêutrons 'escondida' após explosão de supernova (FOTO)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar